Mais turistas visitam o país

Nos próximos anos, o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro vai registar um aumento considerável na entrada de turistas estrangeiros.
Nos próximos anos, o Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro vai registar um aumento considerável na entrada de turistas estrangeiros.

Nos próximos anos, Angola pode registar um aumento exponencial de turistas, em função dos recursos naturais e culturais, de acordo com um estudo sobre a situação no país, realizado pela Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (CNUCED), entre 6 a 10 de Novembro de 2010.
A consultora internacional sobre turismo sustentável que foi elaborou o estudo, Dominique Verdugo, disse que a estabilidade económica e política do país tem propiciado um crescimento expressivo do número de visitantes, tendo adiantado que “o rápido desenvolvimento macroeconómico de Angola garante um aumento de chegadas internacionais e a criação de uma imagem de destino turístico assente nos negócios e lazer”.
O estudo, que destaca como exemplo a província de Benguela, foi realizado pelo programa da CNUCED em parceria com o projecto Train For Trade Angola, financiado pela União Europeia e apoiado pelo Ministério do Turismo e Comércio. Dominique Verdugo informou que o estudo permitiu a formação de quadros em Luanda, Benguela e Huambo, com vista a impulsionar o desenvolvimento do turismo em território angolano.
“O mapeamento mostra de que forma o turismo sustentável pode apoiar o desenvolvimento das províncias e nos municípios”, referiu. A consultora francesa considerou importante haver mais facilidades na concessão de vistos e na qualificação dos quadros, bem como a promoção da imagem do país a nível internacional.
O ministro da Hotelaria e Turismo, Pedro Mutindi, considerou importante a existência do mapeamento, como instrumento que  apoie e dê sequência aos projectos ligados ao sector. Rrecordou que estão em curso projectos para a criação de pólos turísticos em Kalandula, na província de Malange, e Okavango/Zambeze, na província do Kuando-Kubango.
Neste sentido, decorre a reorganização do sector do turismo e a construção de escolas de formação profissional nas províncias de Benguela, Huíla e Cabinda, que já tem uma instituição em funcionamento. O ministro da Hotelaria e Turismo informou que está prevista a construção de uma escola de formação profissional de turismo na província do Huambo.
O responsável do Train For Trade, Nuno Fortunato, afirmou que o projecto contribui para a criação de estruturas de formação nacional e de reforço das capacidades em comércio internacional. Realizou 30 acções de formação e assistência técnica com 400 técnicos sobre a gestão portuária, energia e ambiente, turismo sustentável, investimento e defesa do consumidor.

Natacha Rberto

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: José Cola

DEIXE UMA RESPOSTA