Mais de 90% dos bancos aprovam acordo para reduzir dívida grega

O acordo entre os líderes da União Europeia e os bancos para diminuir o valor da dívida grega foi acolhido com alívio pelas bolsas europeias nesta semana.
O acordo entre os líderes da União Europeia e os bancos para diminuir o valor da dívida grega foi acolhido com alívio pelas bolsas europeias nesta semana.

Mais de 90% dos grandes bancos convocados a participar da redução da dívida grega responderam de maneira positiva ao acordo negociado em Bruxelas, segundo a Instituição da Finança Internacional (IIF), a associação que reúne os maiores bancos do mundo.

“Estamos muito otimistas”, afirmou o chefe do IIF, Charles Dellara, em uma entrevista publicada hoje pelo jornal alemão Welt am Sonntag.

“Não posso falar em nome dos outros credores do setor de seguros e dos fundos especulativos. Neste caso preciso, há certamente um trabalho de persuasão a realizar”, acrescentou.

Durante a longa cúpula da semana passada em Bruxelas, os líderes europeus obtiveram dos bancos, representados sobretudo pelo chefe do IIF, que aceitassem uma depreciação de 50% do valor dos títulos da dívida grega.

Charles Dellara explica que inicialmente a IIF pensava que as garantias dos Estados não eram suficientes para aceitar um corte de 50%. “Mas em seguida a chanceler alemã Angela Merkel se comprometeu e aumentou as garantias de € 20 bilhões a € 30 bilhões. Foi isso que permitiu que chegássemos a um acordo”, completou.

Esse acordo deve permitir o cancelmanento de € 100 bilhões dos € 350 bilhões da dívida grega. Charles Dellara se diz “certo” de que a cúpula europeia de quarta-feira foi a última sobre esse tema.

 

Fonte: RFI

Foto: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA