Livro de pesquisa sai em Novembro

Ministério da Educação realizou em Viana um congresso dedicado ao assunto
Ministério da Educação realizou em Viana um congresso dedicado ao assunto

Um livro de pesquisas académicas é lançado, em Novembro, pelo Ministério da Educação, anunciou, na sexta-feira, em Luanda, o titular da pasta, na abertura de um congresso sobre pesquisa e tecnologia, que terminou no sábado.
No livro, com 51 pesquisas em 500 páginas, são apresentadas várias ilustrações na área da informática, construção civil, electricidade, mecânica, administração e gestão, frio e climatização e contabilidade.
O ministro referiu que o livro, com conteúdos saídos do congresso, é apresentado na Feira Educação – Angola.
“O livro vai abordar pesquisas realizadas pelos próprios estudantes, principalmente por aqueles que frequentam os Institutos Médios Politécnicos, de administração e gestão”, sublinhou Pinda Simão.
Os alunos, afirmou, têm provado que é possível transformar uma ideia em conteúdo concreto em prol da sociedade. O livro é editado em parceria com a Ok Technology.

Recomendação

Pinda Simão pediu aos professores e directores de escolas que apostem, cada vez mais, em pesquisas para o país “crescer pelas mãos angolanas”. A realização do primeiro congresso de pesquisa e tecnologia, disse, permite aplicar inovações em pesquisas que vão contribuir para o desenvolvimento técnológico de Angola.
“O congresso é motivo de orgulho para o Ministério da Educação e sinal de que estamos a trilhar caminhos para um futuro melhor”, declarou.
Este encontro, referiu, permite que se conheça o resultado de pesquisas que podem ser expandidas e aplicadas nos sectores administrativo, industrial, da construção civil e da informática.
O congresso teve o objectivo de incentivar a cultura de pesquisa, pela apresentação e divulgação dos trabalhos desenvolvidos pelos estudantes, “com enfoque no empreendedorismo e nos projectos tecnológicos, possibilitando espaços de informação, interação e de oportunidades de negócios”.
O encontro serviu, também, para “promover o intercâmbio de conhecimentos científicos entre alunos e professores dos vários institutos do país e estimular a inspiração para se encontrarem soluções para o desafio do empreendedorismo”.
O primeiro congresso sobre tecnologia e pesquisa teve mais de cem participantes, entre professores, directores e estudantes de vários Institutos Médios Politécnicos.

 

Edivaldo Cristóvão

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Paulo Mulaza

DEIXE UMA RESPOSTA