Israel e Hammas selam acordo sobre troca de prisioneiros

Israel aprova acordo que inclui a liberação do militar Gilad Shalit
Israel aprova acordo que inclui a liberação do militar Gilad Shalit

Israel e o movimento islâmico Hamas entram em acordo sobre uma troca de prisioneiros, que inclui a liberação do militar franco-israelense Gilad Shalit e de mais de mil detidos palestinos.

O anúncio da cooperação foi feito por Israel, na noite de terça-feira. A liberação dos prisioneiros será feita em várias etapas e mediada pelo Egito. O acordo será aplicado dentro de alguns dias. O chefe do Hamas, Khaled Mechaal, declarou que 450 detidos seriam liberados em uma semana e 550 em dois meses.

A captura de Shalit pelo Hamas em 2006 desencadeou uma ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza, deixando centenas de civis feridos. Ao todo 6 mil palestinos são prisioneiros em Israel, centenas deles fazem desde 27 de setembro uma greve de fome.

No entanto, os Estados Unidos reafirmaram acreditar na retomada do diálogo entre os dois envolvidos. Israelenses e palestinos poderiam se encontrar na Jordânia, já na próxima semana para negociações preliminares do processo de paz. O presidente francês, Nicolas Sarkozy, felicitou o primeiro ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pelo que ele classificou como «sucesso».

Sarkozy recebe na sexta-feira no palácio do Eliseu, em Paris, o presidente da autoridade palestina, Mamoud Abbas. Atualmente na Colômbia, Abbas está em uma turnê regional para captar apoio ao projeto de reconhecimento de um Estado Palestino nas Nações Unidas.

 

Luiza Duarte

Fonte: RFI

Fotografia: REUTERS/ Handout

DEIXE UMA RESPOSTA