Inspectores da educação preparados para desafios

Acções formativas pretendem melhorar o processo de ensino e aprendizagem
Acções formativas pretendem melhorar o processo de ensino e aprendizagem

O vice-governador da província do Kwanza-Sul para a esfera Técnica e Infra-estruturas, Augusto Sakongo, afirmou que o inspector da educação precisa desenvolver a sua capacidade profissional.
Augusto Sakongo falava sábado último, no Sumbe, no final de uma acção formativa, na qual participaram 46 instruendos, no âmbito da reforma do ensino técnico profissional. “O inspector precisa desenvolver a sua capacidade para o acompanhamento e avaliação do grau de sucesso e insucesso escolar, preparando estratégias que ajudem a melhorar a qualidade do ensino nos estabelecimentos escolares”, reforçou.
A formação enquadrou-se nas estratégias do processo de revitalização da inspecção da educação em Angola, com vista à melhoria da qualidade do ensino. De acordo com o vice-governador, a formação corresponde aos desafios que o país enfrenta nessa área, onde o perfil e desempenho dos inspectores jogam um papel preponderante para as futuras gerações. O governante referiu que é grande a necessidade da formação de inspectores, para que dinamizem, com eficácia, as suas actividades diárias nos estabelecimentos de ensino normais e técnico-profissionais.
Segundo Augusto Sakongo, o inspector é um agente impulsionador da mudança e a sua presença deve transmitir confiança, apoio e responsabilidade.  Para o vice-governador, o inspector deve assumir uma atitude exemplar perante qualquer membro da comunidade escolar. Augusto Sakongo afirmou que o sucesso desta acção formativa vai permitir que estejam criadas as bases fiscalizadoras de controlo, capazes de promover a cultura de avaliação institucional e participativa, para o fortalecimento das instituições escolares.

 

Victor Pedro | Sumbe

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA