Hollande é o candidato socialista às eleições presidenciais de 2012

François Hollande comemora vitória nas primárias socialistas, em Paris.
François Hollande comemora vitória nas primárias socialistas, em Paris.

Os socialistas fazem festa na sede do Partido Socialista, em Paris, nesta noite de domingo. Como era esperado, François Hollande, ex-primeiro-secretário do PS, foi o vencedor do segundo turno das primárias para escolha do representante do partido nas próximas eleições presidenciais.

Hollande conquistou mais de 56% dos quase três milhões de votos. Em discurso de agradecimento, ele declarou que deseja “trazer de volta o encanto ao sonho francês” e lembrou que pretende oferecer aos jovens “uma vida melhor” que a de sua própria geração.

Martine Aubry reconheceu a derrota diante dos resultados parciais e saudou calorosamente a vitória de Hollande. “Ele é o nosso candidato às eleições presidenciais de 2012”, declarou a primeira secretária do PS. Os outros candidatos derrotados no primeiro turno – Ségolène Royal, Arnaud Montebourg, Manuel Valls, e Jean-Michel Baylet – também foram saudar Hollande na sede do partido.

Como previsto, a participação dos eleitores foi grande no segundo turno, quase três milhões de votos. É um fato importante, levando-se em conta que o pleito foi aberto, ou seja, não era preciso ser partidário, bastava estar apto a votar e contribuir com um euro para as despesas. Mais de dois milhões de eleitores participaram do primeiro turno, há uma semana.

Nos últimos dias, os candidatos trocaram farpas no debate televisivo e em entrevistas. Aubry chegou a acusar seu adversário de ser o “candidato do sistema”. Apesar dos ataques, Hollande parece ter levado vantagem ao conseguir o apoio de todos os candidatos derrotados no primeiro turno. Primeiro colocado no domingo passado com 39,2% dos votos, Hollande pretende representar uma esquerda comprometida com o rigor econômico. Já Martine Aubry apresentou-se como uma socialista de linha mais à esquerda e mais tradicional. No primeiro turno, ela recebeu 30,4% dos votos.

Com seu discurso contra a globalização, Arnaud Montebourg obteve 17% dos votos no primeiro turno e virou o fiel da balança das primárias. Depois de fazer certo suspense e ameaçar não apoiar ninguém, Montebourg declarou apoio a Hollande « em caráter pessoal », mas deixou seus eleitores livres para escolher.

 

Cintia Cardoso / Patrícia Moribe

Fonte: RFI

Foto: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA