Grande parte dos depósitos é a prazo

A estrutura dos depósitos do BIC aponta para a viabilidade do banco no futuro
A estrutura dos depósitos do BIC aponta para a viabilidade do banco no futuro

Grande parte dos depósitos existentes nos bancos comerciais do país é a prazo, disse à Agência Angola Press, na sexta-feira, em Luanda, o presidente do Banco BIC, Fernando Teles.
Ao falar à Angop acerca da expansão dos serviços bancários pelo país, o responsável salientou que, de modo geral, os bancos têm estado a divulgar a existência de aplicações financeiras, incluindo os depósitos a prazo. Relativamente à sua instituição financeira, disse que cerca de 60 por cento dos depósitos do Banco BIC são a prazo.
“Há muito depósito a prazo. Hoje o BIC tem cerca de 60 por cento dos seus depósitos a prazo. Não temos tanto à ordem. Hoje, os bancos têm grande parte dos depósitos a prazo. Isto mostra que os clientes têm conhecimento dos depósitos a prazo”, observou.
Relativamente a empréstimos concedidos pelo banco, disse que o crédito utilizado pelos clientes está avaliado em cerca de 2,4 mil milhões de dólares.
“Isto que dizer que estamos a fornecer muito crédito à economia”, frisou. Fernando Teles afirmou que só não aumentam mais o crédito, porque muitos projectos que chegam ao banco não são credíveis e consequentemente não garantem o retorno dos empréstimos.
“É lógico que só não aumentamos mais, porque têm que aparecer bons projectos, projectos que sejam credíveis e rentáveis, para haver um retorno destes empréstimos para o banco”, esclareceu.
Quanto à concorrência, disse ser salutar e o BIC tem sido um dos líderes na inovação, porque hoje os seus clientes podem consultar as suas contas através do “home banking” e “sms”. Além das ferramentas ligadas às tecnologias de informação, o BIC tem estado a incentivar os seus clientes para a utilização de cartões de crédito.

 

Fonte: Jornal de Angola

Foto: JA

DEIXE UMA RESPOSTA