Grande Hotel cria um novo espaço para servir refeições a preço baixo

O novo espaço foi criado para receber pessoas com poucos recursos financeiros
O novo espaço foi criado para receber pessoas com poucos recursos financeiros

Um restaurante, com capacidade para receber, pelo menos, 200 pessoas e construído no átrio do Grande Hotel do Uíge, abriu no sábado.
O director-geral da maior unidade hoteleira da província, Armando Li, afirmou que o novo espaço foi concebido para atender clientes de médio e baixo rendimento, assegurando que os serviços vão custar duas vezes menos do que os praticados no antigo restaurante, localizado no interior do hotel.
No novo restaurante, o buffet custa 1.500 kwanzas, as cervejas nacionais e importadas 100, enquanto o preço dos petiscos ronda os 200 kwanzas.
Segundo o director-geral, o principal objectivo da criação deste espaço é permitir que as pessoas com menos rendimentos também possam usufruir dos serviços do restaurante e da esplanada, a preços mais baixos.
Armando Li referiu que o novo espaço, para além de ser mais um local onde a juventude local pode passar o tempo livre e momentos de lazer, vai, igualmente, favorecer os funcionários públicos que trabalham na cidade do Uíge e arredores, cujas residências ficam longe dos seus locais de trabalho.
“Muita gente vive distante e algumas vezes não consegue voltar a casa para poder almoçar. Então, têm aqui o local apropriado para comer e beber a preços acessíveis”, explicou. Além disso, a abertura desta nova dependência permitiu a criação de mais oito postos de trabalho, preenchidos por jovens.
Além do hotel garantir dezenas de novos postos de trabalho, também tem servido como escola para a formação de funcionários qualificados para o sector hoteleiro da província do Uíge.“O Grande Hotel do Uíge sempre que recruta pessoal, para fazer parte dos seus recursos humanos, submete os candidatos a um ciclo de formação, que é assegurado por profissionais formados no exterior do país”, enfatizou.Armando Li avançou, ainda, que o funcionamento do hotel decorre na normalidade e que todos os serviços prestados têm contribuído para a rentabilidade do investimento feito. A ocupação diária dos quartos é de 60 por cento, em média. Com a classificação de quatro estrelas, possui 60 quartos, entre singles, twin’s, quartos para casais e suites. A maior unidade hoteleira da província do Uíge possui agora dois restaurantes, uma discoteca, um ginásio, uma sala de conferências com capacidade para 200 lugares e um cyber café.

 

António Capitão | Uíge

Fonte: Jornal de angola

Fotografia: António Capitão

1 COMENTÁRIO

  1. Esse hotel só trabalhou quando esteve aí um pula português quanto ao resto todos sabemos que isso é uma miséria sem mais respeitem os donos

DEIXE UMA RESPOSTA