Ler Agora:
François Hollande vence o primeiro turno das prévias do partido socialista francês
Artigo completo 3 minutos de leitura

François Hollande vence o primeiro turno das prévias do partido socialista francês

François Hollande e Martine Aubry, os dois candidatos que chegaram em primeiro e segundo lugar nas prévias do partido socialista, neste domingo

Pelo menos dois milhões de franceses foram às urnas neste domingo para escolher o candidato do partido Socialista que vai disputar as eleições presidenciais em 2012 na França. A votação acabou às 19h. O canditato François Hollande venceu com 39% dos votos, mas ainda enfrenta o segundo turno na próxima semana contra Martine Aubry.

De acordo com os resultados publicados no site do partido, o candidato François Hollande venceu o primeiro turno das prévias socialistas com cerca 39% dos votos. Martine Aubry chegou em segunda posição, com 31%. Arnaud Montebourg, a grande surpresa da votação, teve 17% e Segolène Royal, candidata que disputou o segundo turno contra Sarkozy em 2007, obteve em torno de 7% dos votos. Manuel Valls, da ala mais conservadora do PS, teve 6% da preferência do eleitorado socialista e Jean Michel Baillet, 1%.

“Este é um evento importante que vai possibilitar a vitória da esquerda na França em 2012”, declarou Hollande. “Sou o candidato da mudança.” Manuel Valls, que já declarou seu apoio a Hollande, pediu que os militantes se unam em torno do candidato no segundo turno. Já Martine Aubry preferiu comemorar a adesão dos militantes às prévias. “Este domingo vai marcar a história da democracia”, disse. Segundo o primeiro-secretário do partido, Harlem Désir, a mobilização em torno da votação “foi um acontecimento histórico, sem precedentes”. O segundo turno das prévias está previsto para o dia 16 de outubro, e o duelo entre Aubry e Hollande se anuncia acirrado. Ambos vão precisar mobilizar aliados para o desempate.

O secretário-geral do UMP, partido do presidente Nicolas Sarkozy, Jean François Copé, minimizou a participação popular na votação, declarando que, “de cada 100 franceses, apenas 4 foram votar.” Para ele, isso significa que “96% dos franceses indicaram que a eleição, de fato, é só no ano que vem.” Para o professor de ciências políticas da Sorbonne, Stéphane Monclaire, a participação massiva dos eleitores nas prévias do PS não indicam uma derrota anunciada do presidente Nicolas Sarkozy.  “Sarkozy ainda não entrou em campanha, vai defender o balanço de seu governo, demonstrar que foi ‘menos pior’ do que poderia ter sido, e terá apoio do patronato, dos meios financeiros, que estão tradicionalmente lado dos partidos de direita. Ele já demonstrou no passado que é um personagem excelente na comunicação política. Vamos ver se os franceses desta vez vão acreditar nele.”

Strauss-Kahn vota em Martine Aubry

O ex-diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, tido como o favorito às presidenciais de 2012 na França, não pôde apresentar sua candidatura às prévias depois das acusações de agressão sexual feita pela camareira Nafissatou Dialo nos Estados Unidos. As denúncias culminaram na sua demissão do cargo e no seu afastamento, ainda que temporário, da vida política. Mas Strauss-Kahn participou da votação neste domingo e compareceu por volta das 16h em um dos locais de votação da cidade de Sarcelles, onde foi prefeito. Inicialmente, o ex-diretor do FMI fez suspense, mas acabou revelando sua preferência por Martine Aubry. A candidata, aliás, criticou recentemente a atitude de Strauss-Kahn em relação às mulheres.

Taissa Stivanin

Fomte: RFI

AFP Photo/Miguel Medina/Patrick Kovarik

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »