Festa da amizade arrasta multidão

Anselmo Ralph foi a grande atracção
Anselmo Ralph foi a grande atracção

A falta de energia que deixou sábado à noite Luanda parcialmente às escuras não inibiu o público que se deslocou ao estádio dos Coqueiros para assistir ao grande espectáculo musical denominado “Dia da Amizade Angola-Brasil”, promovido pela TV Globo Internacional, em parceria com a Promangol Eventos e ZTV.
À primeira vista parecia que o espectáculo não teria uma grande adesão por parte do público, porque a baixa de Luanda estava sem energia eléctrica. Mas de fora do estádio ouviam-se as canções do músico brasileiro Wando, que contagiou os espectadores com músicas românticas.
A energia, vibração e o calor humano foi a tónica dominante do espectáculo, onde o público correspondeu ao entusiasmo da festa que uniu os dois povos em Luanda.
Pérola fez as honras da casa, sendo a primeira angolana a subir ao palco para interpretar alguns dos seus sucessos.
Cerca de vinte mil pessoas estiveram presentes nos Coqueiros para assistir ao espectáculo que levou o público ao delírio. O público soube dignificar a festa ao ritmo do semba e do samba.
A equipa de reportagem do Jornal de Angola constatou que o estádio dos Coqueiros foi pequeno para acolher o espectáculo que trouxe a Angola os músicos brasileiros Wando e Sandra de Sá. O “menu” foi completado por Pérola e Anselmo Ralph.
O público pedia a presença no palco de kuduristas. Mas no elenco artístico do espectáculo não constava o nome de nenhum kudurista. A organização fez questão de dar uma amostra de algumas músicas do estilo kuduro, com destaque para “Chão” de Titica.

O público mostrou ao brasileiro Luciano Huck, um dos apresentadores do espectáculo, que o angolano gosta de paz, amor e harmonia, quando fazia a gravação ao vivo nos Coqueiros da abertura do programa “Caldeirão do Huck” para esta semana.
O público aguardava com grande expectativa a actuação do angolano Anselmo Ralph, o último músico a subir ao palco, faltando uma hora para o término do espectáculo. O angolano fechou o espectáculo interpretando temas como “Animal”, “Fanatismo”, “Beijo outra Boca”, “Recua o Tempo”, “Pós Casamento” e “Não me Toca”.

Mário Cohen

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Kindala Manuel

DEIXE UMA RESPOSTA