Evento que celebrava Nobel da Paz termina com 40 feridas

Karman, que milita há anos pela liberdade de expressão e pelos direitos das mulheres, ganhou o Nobel da Paz na sexta
Karman, que milita há anos pela liberdade de expressão e pelos direitos das mulheres, ganhou o Nobel da Paz na sexta

Segundo a organização da manifestação, a força de segurança do regime do Iêmen foi responsável pela repressão.

Sanaa  – Quarenta mulheres ficaram feridas no domingo à noite em Taez (sudoeste do Iêmen), quando uma manifestação que celebrava o Nobel da Paz atribuído à iemenita Tawakkol Karman foi violentamente dispersada por forças de segurança.

“Homens do regime do presidente Ali Abdullah Saleh atacaram a pedradas e com garrafas uma manifestação, que terminou com 40 mulheres feridas”, afirmou à AFP uma das organizadoras da manifestação.

Na sexta-feira, o Prêmio Nobel da Paz foi atribuído em conjunto, pela primeira vez na história, a três mulheres: Tawakkol Karman, que tem um papel de destaque nos protestos no Iêmen, e duas liberianas, a presidente Ellen Johnson Sirleaf e a ativista Leymah Gbowee.

 

Fonte: Exame.com

Foto: AFP

DEIXE UMA RESPOSTA