Ler Agora:
Emergentes analisam em cimeira a crise e o crescimento sustentável
Artigo completo 3 minutos de leitura

Emergentes analisam em cimeira a crise e o crescimento sustentável

Presidente Dilma Rousseff reiterou preocupações do Brasil face à crise na Europa

Pretória, capital da África do  Sul, acolheu, ontem, a V Cimeira do Fórum de Diálogo Índia, Brasil e África do Sul (IBAS), grupo criado para promover o diálogo sul-sul e a cooperação e laços comerciais entre os povos daqueles três países.
No encontro, o primeiro-ministro indiano Manmohan Singh, a Presidente brasileira Dilma Rousseff e o homólogo e anfitrião, Jacob Zuma, analisaram a situação na Síria, a crise económica internacional e o desenvolvimento sustentável.
Uma fonte do Governo brasileiro afirmou que Brasília deseja que os três países analisem conjuntamente a crise económica internacional.
A par disso, disse a fonte, o Brasil reiterou a preocupação face ao agravamento da crise e a esperança da União Europeia encontrar uma solução para o problema da dívida de alguns países da Europa.
Os líderes dos três países, revelou, debateram uma posição comum para a cimeira do G20, em Cannes, no início de Novembro, e analisaram projectos comuns, designadamente o da instalação de um satélite para avaliar as mudanças climáticas e da criação de um fundo internacional contra a pobreza e contra a fome.
A possibilidade de aumentar o comércio entre os países, que no ano passado se situou em 17,5 mil milhões de dólares, foi outro assunto abordado, tal como da mudança climática, tema a ser discutido antes das reuniões da Organização das Nações Unidas sobre o clima, que se realizam, em Durban, em 28 de Novembro do corrente.
O Ministério sul-africano dos Negócios Estrangeiros referiu, em comunicado, que Índia, Brasil e África do Sul são “democracias vibrantes, com pontos de vista comuns sobre várias questões globais” e que as trocas comerciais entre os três países “aumentaram significativamente”, desde a criação do grupo denominado IBAS.

Entretanto, um comunicado oficial do Governo brasileiro refere que na reunião foram debatidas questões sobre o contexto económico e financeiro mundial, além da paz e da segurança internacional.
“Os três Chefes de Estado discutiram o que cada um faz internamente para fazer frente ao turbulento cenário internacional e a mensagem a ser levada ao G-20 é de preocupação”, diz o comunicado, que adianta: “Os países querem que a União Europeia encontre depressa um caminho”.
África do Sul, Brasil e Índia são considerados países emergentes e fazem parte do G20, grupo que integra as 20 maiores económias do mundo. Os três países formam igualmente, com a China e a Rússia, o grupo denominado BRICS.

Fonte: Jornal de Angola
Fotografia: AFP

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »