Dilma deve debater com presidente turco posição sobre a Síria

Dilma Rousseff em visita à Grabovo, na Bulgária, quinta-feira
Dilma Rousseff em visita à Grabovo, na Bulgária, quinta-feira

A presidente Dilma Rousseff iniciou hoje sua agenda oficial na Turquia. Ela se reúne na tarde dessa sexta-feira com o presidente turco, Abdullah Gul. Entre os temas tratados durante a visita está a relação com os países do mundo árabe e com as revoltas na Síria.

A presidente Dilma Rousseff iniciou na manhã de hoje a última etapa de sua turnê pela Europa. Em visita a Ancara, na Turquia, ela depositou flores no mausoléu do fundador do país, Mustafa Ataturk, o grande líder histórico turco. Ainda hoje ela participa de um encontro com empresários dos dois paises e se encontra com o presidente turco Abdullah Gul.

O principal tema da pauta bilateral é a relação com os países árabes e com as revoltas na Síria. Sobre esse tema, as divergências entre os dois paises são claras. A Turquia apresenta grande apoio diplomático aos revoltosos que contestam o governo do presidente sírio Bachar Al Assad. Já o Brasil tem postura inversa, inclusive se absteve, nesta semana, quando o Conselho de Segurança da ONU apreciou uma resolução que condenava a violência contra os manifestantes no país.

Segundo o secretário especial de relações internacionais do Brasil, Marco Aurélio Garcia, Dilma Rousseff está aberta a ouvir os argumentos da diplomacia turca.

Em maio do ano passado, Brasil e Turquia adotaram um plano de ação para parceria estratégica em vários setores cruciais, entre eles energia e defesa, que tem estreitado a cooperação entre os dois países. No plano político, Brasil e Turquia têm muito a ganhar se aliando nos fóruns internacionais.

Os dois países têm forte potencial de crescimento e influência em suas regiões, e compartilham as mesmas reivindicações: a defesa do multilateralismo, a busca de soluções diplomáticas para as tensões internacionais e uma maior representatividade nos órgãos de governança global.

No final da tarde, a presidente parte para Istambul onde deve encontrar, no sábado de manhã, o primeiro ministro turco Recep Tayyip Erdogan.

Com a colaboração de Andrei Netto, enviado especial do Estado de São Paulo à Ancara. 

 

Fonte: RFI

Foto: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA