Ler Agora:
Desmond Tutu denuncia recusa de visto a Dalai Lama
Artigo completo 3 minutos de leitura

Desmond Tutu denuncia recusa de visto a Dalai Lama

Bispo anglicano Desmond Tutu

Cidade do Cabo – O bispo anglicano Desmond Tutu advertiu que os sul-africanos vão rezar para a derrota do Congresso Nacional Africano (ANC), o partido no poder, como o fizeram para o Governo do apartheid, noticia hoje (quarta-feira) a PANA.

Tutu fez esta declaração depois de o Dalai Lama confirmar terça-feira a anulação da sua visita à África do Sul, onde foi convidado pelo Prémio Nobel da Paz a assistir ao seu 80º aniversário, celebrado no fim de semana.

“Como rezamos para a derrota do Governo do apartheid, vamos rezar para a derrota de um Governo que não nos representa”, anunciou Tutu durante uma conferência de imprensa na Cidade do Cabo.

O arcebispo preveniu o ANC para não estar muito confiante, após vencer todas as eleições desde 1994 com maiorias largas.

Segundo ele, o partido no poder podia conhecer o destino das ditaduras árabes.

Para ele, mesmo se o ANC dispõe de uma larga maioria, o antigo Presidente egípcio, Hosni Mubarak, e o antigo guia líbio, Muammar Kadhafi, gozavam igualmente de um grande apoio.

“Mubarak tinha uma maioria larga. Kadhafi tinha uma maioria larga. Cuidado. Aviso-os. Cuidado”, disse Tutu.

Recordou que a comunidade internacional ajudou a África do Sul a destituir o apartheid, indicando que “pessoas que nos apoiaram na nossa luta choram”.

No entanto, o ANC respondeu aos ataques de Tutu considerando as suas críticas de “falsas”.

“Na sua ira, decidiu ser parcimonioso com a verdade”, disse o porta-voz do partido, Jackson Mthembu.

Segundo ele, muita pouca gente vai rezar para a derrota do ANC.

“O arcebispo deve saber profundamente que o ANC está a fazer o melhor, por conseguinte, muitos poucos na comunidade religiosa vão rezar para a sua extinção”, afirmou.

Para Mthembu, é também incorrecto comparar a África do Sul ao Governo egípcio.

O chefe espiritual dos tibetanos pediu um visto em Agosto de 2011 para poder assistir sexta-feira às celebrações do aniversário de Tutu.

É a segunda vez em dois anos que a visita do Dalai Lama à África do Sul é bloqueada, uma situação imputada ao receio de Pretória de ofender a China, o seu primeiro parceiro comercial.

O Dalai Lama visitou a África do Sul três vezes entre 1996 e 2004 e manteve encontros com o antigos Presidentes Nelson Mandela e Thabo Mbeki.

A questão suscitou uma grande polémica na África do Sul e manifestações de protesto diante do Parlamento.

O Dalai Lama vive em exílio na Índia desde que fugiu do Tibete durante uma revolta abortada contra a China em 1959.

Fonte: Angop

Foto: Angop

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.