Centros de formação garantem inserção de jovens

Centenas de pessoas conseguiram primeiro o emprego depois da acção formativa
Centenas de pessoas conseguiram primeiro o emprego depois da acção formativa

Um total de 252 unidades de formação profissional, entre centros, institutos, escolas rurais, pavilhões de artes e ofícios, entre outros, foram erguidas em todo o país, entre 2002 e 2010.
De acordo com o director-geral adjunto do Instituto Nacional de Formação Profissiona, os centros foram equipados com meios diversos e estão a permitir a formação de milhares de cidadãos, sobretudo com idade activa.
Falando na cerimónia de apresentação do plano de acção da Associação Angolana de Manutenção e Gestão de Activos (AAMIGA), Adão Tavira esclareceu que até 2010 foram já formadas nestes centros 48 mil pessoas, em várias áreas. Deste número, revelou o responsável, 33.255 encontram trabalho.“O quadro de formação conheceu um incremento a partir de 2007, período em que o Governo angolano aumentou os investimentos neste domínio, com vista à formação de mais jovens e à sua inserção no mercado de trabalho”, enfatizou o director geral-adjunto.
De  acordo com Adão Tavira, actualmente, 19.205 jovens está a iniciar o processo de formação em várias localidades de Angola, com o seguimento do Instituto Nacional de Formação Profissional.
Adão Tavira sublinhou na ocasião que o instituto está apostado na formação de jovens abrindo mais centros de formação, uma acção que será extensiva a vários pontos do país.

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA