Cardeal optimista quanto ao futuro

Cardeal acredita no génio angolano
Cardeal acredita no génio angolano

O cardeal D. Alexandre do Nascimento afirmou ontem, em Luanda, que o mundo tem muito a esperar de Angola. Ao comentar o discurso à nação proferido pelo Presidente da República, o também bispo emérito de Luanda disse que a juventude tem sido o motor dos avanços que a humanidade registou, apelando aos jovens de hoje para assumirem também esse papel. “Nós, os mais velhos, fizemos isso, eles que façam também”, frisou.

Reverendo Luís Nguimbi

Por seu lado, o secretário-geral do Conselho das Igrejas Cristãs de Angola (CICA), reverendo Luís Nguimbi, disse que o Presidente fez um “grande discurso, por ter tocado todos os sectores da vida nacional”.
“Uma palavra muito importante que me marcou foi o facto de o Presidente ter feito alusão à atenção que o Executivo vai prestar para permitir uma maior inserção da juventude nas políticas que estão a ser desenvolvidas”, frisou.
De acordo com o líder religioso, é necessário que o Executivo abrace os parceiros sociais. Recordou que a juventude tem alguns fóruns que podem ser determinantes para ajudar a moralizar os jovens e mostrar o melhor caminho que devem seguir para se continuar a assegurar a essência da vida política nacional. “Vamos procurar os melhores meandros para que o diálogo se efective”, frisou.

Bispo Gaspar Domingos

O bispo da Igreja Metodista, Gaspar João Domingos, destacou, no discurso do Chefe de Estado, a exaltação das mulheres e a necessidade de haver mais mulheres nos cargos de liderança, além da atenção que está a ser prestada à juventude, para mostrar que ela deve trabalhar, em tudo, visando o bem do povo. “É importante enfatizar que tudo pode acontecer, mas que seja para o bem do povo”, sublinhou.
Em relação ao papel da Igreja, o bispo disse que a instituição participa em todos os trabalhos que têm sido feitos na condição de parceira e de conselheira. “Não estamos fora do processo, somos parte do processo e por conta disso toda a nossa contribuição é para que o processo possa dar certo”, concluiu Gaspar Domingos.

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Francisco Bernardo

DEIXE UMA RESPOSTA