Bloco Democrático denuncia “diálogo institucional” imposto

Justino Pinto de Andrade
Justino Pinto de Andrade

O líder do Bloco Democrático, Justino Pinto de Andrade, disse ontem em Luanda que não concorda com um diálogo institucional nos moldes em que foi sugerido recentemente pelo presidente angolano José Eduardo dos Santos.

Pinto de Andrade falava no encerramento da conferência nacional do seu partido que decorreu num dos bairros da capital angolana  e que teve como   convidado  o dirigente da UNITA, Abel Chivukuvuku.

“De modo algum partilhamos a opinião de que a actual conflitualidade se resolve apenas com o recurso a um dito diálogo, um diálogo espartilhado  e governamentalizado, tal com recentemente decidiu o Presidente da República”, declarou.

Justino Pinto de Andrade, manifestou o seu apoio aos jovens, que se têm manifestado a favor da democracia e da solução dos seus problemas, garantindo que o   partido que dirige é seu aliado natural e incondicional.

O líder do BD denunciou que os órgãos de comunicação do Estado continuam a ser meros instrumentos de desinformação e de propaganda do partido no poder enquanto os privados estão a ser adquiridos por grupos económicos umbilicalmente ligados ao MPLA.

Denunciou também a persistência da corrupção em Angola afirmando que a Lei da Probidade Administrativa é, afinal, “um verdadeiro embuste”.

 

Por Venâncio Rodrigues | Luanda

Fonte: VOA

Foto: VOA

 

DEIXE UMA RESPOSTA