Autoridades sanitárias preocupadas com aumento de casos de paludismo

Uma das medidas adoptadas pelos serviços de Saúde para combater a malária é a distribuição de mosquiteiros impregnados
Uma das medidas adoptadas pelos serviços de Saúde para combater a malária é a distribuição de mosquiteiros impregnados

O aumento de casos de paludismo, de que resulta em alguns óbitos, está a obrigar as autoridades sanitárias do município do Soyo, província do Zaire, a tomarem medidas de prevenção como a distribuição de mosquiteiros e pulverização de charcos de água, anunciou na quinta-feira o chefe de repartição municipal de saúde, Mariano do Carmo Gaspar.
Em declarações à imprensa, o médico disse que o sector registou de Julho a Setembro deste ano 5.434 casos de paludismo, mais 1.100 em relação ao mesmo período do ano anterior.
Segundo Mariano Gaspar, medidas intensas estão a ser levadas a cabo pelas autoridades e técnicos de saúde, como campanhas de distribuição de mosquiteiros impregnados com insecticida e pulverização de charcos de água para combater a doença.  “Estamos no tempo chuvoso, período muito fértil em termos de reprodução do vector, daí a razão de reforçar as medidas de prevenção junto das comunidades”, informou o responsável.
O chefe de repartição municipal falou também do surgimento de 624 casos de doenças respiratórias agudas que, entretanto, não provocaram mortes. De acordo com o responsável, o hospital municipal do Soyo registou 188 novos casos de VIH/Sida, estando os portadores sob controlo das autoridades sanitárias para o devido acompanhamento médico.Em relação à saúde materno-infantil, afirmou que foram registados, no período em referência, 742 partos, dos quais 16 terminaram em mortes.

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA