Água potável volta a jorrar em Xá-Muteba

População deixa de percorrer longos quilómetros à procura do líquido
População deixa de percorrer longos quilómetros à procura do líquido

Era visível a alegria e satisfação no rosto dos habitantes do município de Xá-Muteba durante a inauguração do sistema de abastecimento de água depois de muitos anos privados do precioso líquido.
“Terminei o sofrimento de acordar às três da madrugada para buscar água.” Foi com essas palavras que Joaquina Kassanje manifestou a sua satisfação ao Jornal de Angola quando saía alegremente do fontenário, inaugurado terça-feira pelo governador provincial da Lunda-Norte, Ernesto Muangala.
A cidadã Joaquina reconhece o esforço do Executivo em levar os serviços básicos a todos os municípios da província e não só. “Estou feliz. Assim que a guerra acabou temos que ter boas condições”, disse a moradora da regedoria de Kitamba Kia Keta.
Joaquina Kassanje disse que além da solução do fornecimento de água potável através de fontenários, há necessidade urgente de se construir mais escolas porque “há ainda muitos alunos fora do sistema de ensino aqui na regedoria”.
A satisfação foi também visível no semblante da cidadã Santa Domingos, moradora da regedoria de Kiluange Kia Ngonga, que disse em breves palavras: “Assim está bom. Já temos água. Agora queremos energia, mais postos médicos e escolas”.
Nessa regedoria, referiu, quando as pessoas padecem de qualquer doença são forçadas a percorrer longas distâncias para receberem assistência médico-medicamentosa. Kambolo Cassange, regedor de Kitamba Kia Keta, agradeceu a iniciativa do Executivo na construção de fontenários e sugeriu que iniciativas do género devem estender-se a outras áreas sociais.
A cobertura sanitária do município de Xá-Muteba é constituída por um centro de saúde e quatro postos médicos localizados nas áreas de Cassange Calucala, Iongo, Samba e Domingos Vaz.

Clemente Nawejy, chefe da repartição municipal de saúde de Xá-Muteba, garantiu ao Jornal de Angola que a actividade sanitária é assegurada por um médico ortopédico de nacionalidade coreana e 17 enfermeiros de várias especialidades.
O município de Xá-Muteba, acrescentou, necessita de mais médicos nas especialidades de pediatria, clínica geral e geneco-obstetrícia para colmatar a carência.
O chefe de repartição municipal de Saúde de Xá-Muteba disse que as instâncias superiores prometeram enviar médicos ao município dentro em breve.
Clemente Nawejy afirmou que estão em construção três novos postos de saúde nas localidades de Mulo, Samba e Cassange Calucala.
“As obras estão em andamento e dentro de pouco tempo estarão concluídas”, disse. O responsável garantiu não existir problema de abastecimento em medicamentos ao centro de saúde e aos postos médicos.
“As unidades sanitárias recebem, regularmente, medicamentos e materiais gastáveis da Direcção Provincial de Saúde. A repartição dispõe de orçamento para compra de medicamentos essenciais junto dos fornecedores em Luanda.”
As principais patologias que afectam a população são a malária, tuberculose e diarreia aguda.
O município de Xá-Muteba necessita com urgência de um hospital municipal com várias especialidades para acudir eventuais acidentes que se verificam ao longo da estrada nacional 230 que liga as províncias de Malange e o Leste.
Clemente Nawejy disse que o único centro de saúde de Xá-Muteba é pequeno e não tem capacidade para atender os muitos casos de acidentes de viação que ocorrem ao longo da estrada número 230. “No caso de acidentes na estrada nacional temos atendido os pacientes com ferimentos ligeiros e aqueles em estado grave são evacuados para a cidade de Malange.”
O sector da Educação no município conta com 19 escolas do ensino primário das quais uma do primeiro ciclo. No presente ano lectivo foram matriculados 7.539 alunos e devido à insuficiência de salas, 3.727 crianças estão fora do sistema normal de ensino.
O processo de ensino-aprendizagem é assegurado por 163 professores. No âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza estão em construção nas localidades Mulo, Chico Mateus, Samba e na comuna do Iongo cinco novas escolas.
Para minimizar a carência de casas para os professores está em construção um complexo residencial para os quadros do sector.
O responsável disse que está em curso desde o ano passado no município de Xá-Muteba a execução do programa de merenda escolar, que vai abranger 1.200 alunos.

Energia

O fornecimento de energia eléctrica à sede municipal de Xá-Muteba é assegurado por grupos de geradores. Com vista a garantir o fornecimento de energia às localidades de maior concentração populacional, as autoridades municipais de Xá-Muteba estudam negociar com uma empresa privada a aquisição de um gerador com capacidade de 100 Kva, para abastecer as populações residentes na comuna de Cassange Calucala.
O responsável prevê igualmente, dentro do Programa de Combate à Pobreza, a obtenção de quatros geradores de 30 a 60 Kvas para reforçar a iluminação pública da comuna de Cassange Calucala.
No município de Xá-Muteba, segundo uma fonte, vai ser construída, nos próximos tempos, uma mini-hídrica, que vai reforçar o fornecimento de energia eléctrica regular.

Fula Martins e Armando Sapalo| Xá-Muteba

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Eduardo Pedro

DEIXE UMA RESPOSTA