Adão de Almeida trabalha na Huíla

Adão de Almeida vice-ministro
Adão de Almeida vice-ministro

O vice-ministro da Administração do Território para os Assuntos Institucionais e Eleitorais, Adão de Almeida, exortou os brigadistas envolvidos no processo de actualização do registo da província da Huíla a serem mais ágeis na sua actividade para poderem abranger maior número de cidadãos.
Adão de Almeida, que trabalhou no sábado com as brigadas dos municípios da Matala, Jamba-Mineira e Cuvango, situados a leste do Lubango, destacou a importância do empenho e da dinâmica das equipas envolvidas no processo de actualização de registo na província, para garantir maior abrangência e a adesão de mais eleitores.
“O pessoal de registo desempenha um papel preponderante neste processo, tendo em conta aos objectivos traçados pelas autoridades e que consistem em envolver todos os cidadãos, com idade para exercer o seu direito de cidadania, nas próximas eleições, disse.
Nos municípios da Matala, Jamba-Mineira e Cuvango, as equipas desdobram-se para registar os cidadãos. O vice-ministro colocou, no município da Jamba-Mineira, a 315 quilómetros a leste da cidade do Lubango, uma nova brigada apetrechada com equipamento diverso e uma viatura todo-o-terreno.
Os técnicos da nova brigada prometeram levar a campanha às localidades mais recônditas do município e darem o máximo de si para abranger todas as pessoas.
O administrador do município da Jamba-Mineira, Miguel Cassela, confessou ao Jornal de Angola ­estar satisfeito com a afluência dos munícipes aos postos de registo e considerou que os novos meios disponíveis vão facilitar a actividade das brigadas e permitir que as pessoas que ainda não regularizaram a sua situação o façam.
“Temos, de forma constante, apelado às pessoas de vários pontos do município para se dirigirem aos postos para fazer a actualização dos dados, indicando o local onde pretendem exercer o seu direito de voto no próximo ano”, afirmou.

Contribuição da JMPLA

Mais de 300 jovens responsáveis de várias organizações de base participaram, no fim-de-semana, no Lubango, numa campanha de sensibilização e actualização do ­registo eleitoral, levada a cabo pelo JMPLA na Huíla. O primeiro secretário provincial da organização juvenil do MPLA, Fernando Cativa, afirmou, na mesma ocasião, que o acto é importante, por permitir que cada jovem exerça o seu direito de escolher os governantes nas próximas eleições.
O representante do Conselho de Igrejas Cristãs em Angola (CICA), André Muanza, exortou todos os fiéis de várias denominações religiosas a efectuarem já a actualização do registo em curso no país.

Apelo da UNITA

A secretária provincial da UNITA na Huíla, Amélia Judith, alertou no sábado a população dos municípios para não entregarem os seus cartões de eleitores a qualquer representante de partidos políticos.
Sem citar os partidos envolvidos, denunciou que representantes de partidos políticos nas localidades de Catala e Chituto, nos municípios de Quilengues e Cacula, estão a recolher cartões dos eleitores.
Amélia Judith falava na abertura do encontro provincial alargado em que retransmitiu as linhas mestras deliberadas na IV Reunião da Comissão Política da UNITA, realizada a 22 e 23 de Setembro, no Huambo, avisou os cidadãos para não entregarem os seus cartões a terceiros. Pediu, ainda, empenho aos militantes do partido na província nas tarefas de mobilização dos cidadãos para afluírem em massa aos postos de actualização do registo eleitoral.


Estanislau Costa | Jamba-Mineira

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA