Vida do casal levada ao ecrã

Martin Scorsese pode vir a realizar um filme sobre a história de amor de Elizabeth Taylor e Richard Burton, anunciou, na quinta-feira, uma fonte da Paramount.
Uma fonte da Paramount, que está a negociar os direitos do livro “Furious Love”, de Sam Kashner e de Nancy Schoenberger, confirmou que o estúdio está prestes a concretizar o acordo com os autores da obra e que Scorsese é o realizador pretendido.
Elizabeth Taylor e Richard Burton, embora cada um deles fosse casado, começaram o romance nas rodagens de “Cleópatra”, onde as suas personagens viviam uma tórrida história de amor.
A relação tornou-se um escândalo e atraiu imediatamente a atenção da imprensa, que nunca mais os largou.
As duas estrelas acabaram com os casamentos que tinham e começaram uma relação assumida, que durou 15 anos.
Casaram em 1964 e divorciaram-se dez anos depois, mas voltaram a casar-se no ano de 1975 e a divorciarem-se, mais uma vez, em 1976. Juntos, Burton e Taylor apareceram em 11 filmes, entre os quais “Quem Tem Medo de Virgínia Woolf?”, que valeu a actriz um Óscar.

Argumento do filme

O filme tem como base o livro “Furious Love”, editado no ano passado, que revela várias cartas de amor de Burton para Taylor.
A Paramount chegou a acordo com os herdeiros de Burton e com a viúva, Sally Hay Burton, para consultarem a biblioteca do actor.
Os estúdios estão agora em conversações com os herdeiros de Elizabeth Taylor, que morreu em Março, também na tentativa de poderem consultar os documentos e a biblioteca pessoal da actriz.
Scorsese está a terminar “Hugo Cabret”, que tem no elenco Johnny Depp, Sacha Baron Cohen e Ben Kingsley, estando também a preparar um filme sobre Frank Sinatra.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA