Vice-governador destaca papel dos efectivos da polícia na manutenção da ordem pública

Ndalatando – O vice-governador para o sector político, José Alberto Kipungo, destacou hoje (quinta-feira), na abertura do II conselho consultivo alargado do MININT, o papel importante dos efectivos da polícia na manutenção da ordem pública no Kwanza Norte.

O responsável que falava em representação do Governador Provincial, Henrique André Júnior, considerou o conselho de carácter importante, assim como destacou o papel do ministério do Interior e dos seus efectivos, no cumprimento da ordem, na preservação da lei, enquanto ferramenta principal dos direitos, deveres, de controlo e limite das acções dos cidadãos.

Destacou o exercício da polícia e de todos efectivos, à obedecerem a ordem pré estabelecida e o seu poder de ser entendido no conjunto de atribuições do estado, no controlo dos direitos e liberdade dos cidadãos consagrado na legislação estatuída.

O vice-governador explicou, que o governo tem vindo a acompanhar as acções e o desempenho de todos os órgãos do Ministério do Interior no Kwanza Norte, tendo considerado positivo, apesar das dificuldades registadas, quer de ordem humana,
administrativa, material, logística e de ordem comunicativa, carecendo de apoio para melhorar a eficácia e a celeridade nas respostas.

Apontou a dedicação, a determinação do dever patriótico, como sendo factores que ultrapassam as barreiras possível e aos membros do órgão consultivo que têm merecido elogio de todos os órgãos dependente do MININT.

José Alberto Kipungo revelou registarem-se na província crimes de natureza diversa, desde a violência doméstica, roubos qualificados, agressões e destruição de bens públicos.

Pediu os membros do conselho consultivo, a avaliarem com profundidade estas situações, bem como a colaboração da população na identificação e denúncia dos infractores, para que a lei se incumba de sanciona-los, de maneiras a poder se viver cada vez melhor.

Do mesmo modo, pediu que os assuntos a serem discutidos identifiquem os males derivados das insuficiências que ainda enfermam a sociedade e que apontem as metas à atingir, em prol da manutenção da ordem, da segurança e estabilidade social.

Garantiu que o governo do Kwanza Norte continuará a prestar o seu apoio multifacético para que o importante órgão do executivo cumpra com eficiência e eficácia o papel que lhe é confiado, na promoção da Paz e bem-estar das populações.

Recorda-se que o primeiro conselho consultivo teve lugar a 23 de Maio de 2010, e está composto por 45 membros.

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA