Turismo em desenvolvimento na Zambézia

Moçambique possui uma rede hoteleira de boa qualidade para atender as inúmeras solicitações dos turistas provenientes de vários países
Moçambique possui uma rede hoteleira de boa qualidade para atender as inúmeras solicitações dos turistas provenientes de vários países

A província da Zambézia investiu mais de 2 milhões de dólares o ano passado para a implantação de 38 projectos turísticos, como hoteleiros, restauração, bebidas, entre outros.
O Centro de Promoção de Investimentos previa que o valor a ser atingido era inferior, mas devido a vários incentivos, como facilidades do licenciamento e campanhas de promoção das potencialidades turísticas, tanto dentro como fora do país, o plano de investimento subiu.O governador da Zambézia, Francisco Itae Meque, disse que esse investimento trouxe vários ganhos para a província pelo facto de ter aumentado o número de estabelecimentos turísticos para 298, sendo 108 hotéis e 190 de restauração e bebidas, para além de ter criado 1624 empregos, dos quais 154 são ocupados por mulheres.
A província da Zambézia conta actualmente com 1.146 quartos disponíveis. Os grandes empreendimentos turísticos implantados na Zambézia são o Hotel Capulana, no distrito de Alto Molócuè, Zalala Beach Lodge and Safaris em Supinho, entre outros, construídos na cidade de Quelimane e nos distritos de Pebane e Gurúè.
O maior desafio do sector é a melhoria de prestação de serviços na restauração. O facto decorre da falta de formação dos trabalhadores do ramo. A Direcção Provincial do Turismo na Zambézia indica que durante o ano passado 130 trabalhadores dos estabelecimentos turísticos foram formados em matéria de hotelaria, restaurante e bar em Quelimane, Gurúè, Mocuba, Milange e Pebane.
No contexto da promoção de investimentos foi, durante o ano passado, produzido um CD sobre as principais potencialidades da Zambézia, promoção da campanha de bem servir, construído um acampamento turístico em Lice, na Reserva Nacional de Gilé e financiados três operadores pelo Instituto Nacional do Turismo (INATUR).
Entretanto, novos desafios se abrem para o turismo na província da Zambézia.
Recentemente, foi oficializada a Associação Provincial do Turismo, cujo desafio principal é colocar a Zambézia na rota do Turismo Internacional. Os membros da referida associação pretendem passar da teoria à prática. O discurso foi em muitas ocasiões proferido por governantes a diferentes níveis mas nada de concreto aconteceu nos últimos dez anos e agora a sociedade civil pretende tomar as rédeas e o protagonismo.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA