Tito Paris em Luanda para “shows” inéditos

O músico Tito Paris é o convidado especial para quatro espectáculos, de 8 a 11 de Junho, às 19h30, na Casa 70, para assinalar o seu 13º aniversário, que se comemora domingo.
Marcos Cunha disse ontem, ao Jornal de Angola, que Tito Paris vai realizar em Angola espectáculos “inéditos” com uma orquestra de 21 elementos. A produção dos espectáculos custa 250 mil dólares.
De acordo com o gestor do espaço, os espectáculos devem ter lotação esgotada, pelo facto de Tito Paris ser um dos maiores valores da música cabo-verdiana: “acreditamos que vamos ter casa cheia”, disse Marcos Cunha. Paulo Flores, Sandra Horta e Leonel Almeida são os artistas convidados.
Marco Cunha disse igualmente que Paulo Flores vai fazer um dueto como cantor Tito Paris durante o espectáculo.
O gestor da Casa 70 enalteceu ainda os centros recreativos pelo empenho que têm evidenciado na realização de actividades culturais em prol da preservação e valorização da música, e reconheceu também o esforço financeiros feitos para se manterem no activo.
Marco Cunha lembrou também que a música angolana está a ser muito consumida nas rádios e casas nocturnas, graças também à realização e promoção de vários espectáculos no país.
“O aparecimento de centros culturais permite dar mais diversidade aos espectáculos realizados no país e manter,principalmente, os artistas no activo”, destacou.

Tito Paris é um dos grandes nomes da música cabo-verdiana. A voz rouca da morna, assim como a sua aproximação única à guitarra, composições e melodias transformaram-no em embaixador cultural do seu país no mundo.
O músico editou, em 1987, o primeiro álbum, “Fidjo Maguado”, exclusivamente instrumental, do qual foi o próprio produtor. É autor, também, dos discos “Dança ma mi criola”, “Graças de Tchega”, “Guilhermina”, “dois Acústico em edição africana e europeia” e “dois discos ao vivo”.
Os bilhetes para os espectáculos de Tito Paris na Casa 70 custam dez mil kwanzas.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA