Serviços públicos chegam ao Zango

O Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) de Talatona arrecadou para a Conta Única do Tesouro, desde a sua inauguração, em 2007, cerca de 42 mil milhões de kwanzas, pelos serviços prestados a mais de 2,7 milhões de cidadãos.
A informação foi dada ontem, em Luanda, por Rosa Luís Micolo, directora do SIAC do Zango I, que foi inaugurado pelo governador da província de Luanda, José Maria dos Santos.
Os valores arrecadados foram provenientes de serviços prestados pelo SIAC em emolumentos, taxas no Cartório Notarial, Conservatória de Registo Civil, Comercial, Predial, de Propriedade Automóvel e das Direcções Nacionais do Arquivo de Identificação, Impostos e Viação e Trânsito.
Rosa Luís Micolo, ao discursar no acto de inauguração, disse que o SIAC vai minorar os problemas de acesso dos cidadãos aos serviços públicos. Hoje, referiu, o SIAC concretiza as políticas de modernização dos serviços públicos e com a inauguração do SIAC do Zango o público vai ter serviços com alto padrão de atendimento.
“Não basta inaugurar o SIAC. É fulcral o cumprimento do compromisso dos deveres do funcionário para com o atendimento ao cidadão, e a busca da satisfação permanente do público”, disse Rosa Luís Micolo. Lembrou também que o Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (MAPESS) tem alargado os serviços integrados de atendimento aos cidadãos a todo o país, tendo começado na província do Bengo, com a inauguração da SIAC Caxito.
Antes da inauguração do SIAC do Zango, José Maria dos Santos relançou o Programa de Auto Emprego e da concessão de micro-crédito. O coordenador adjunto do programa, Jacinto Ferreira Domingos, disse ao Jornal de Angola que “embora o programa seja relançado agora, ele nunca esteve completamente parado, teve uma redifinição dos conteúdos e alargamento dos cursos e carga horária”, acrescentou aquele responsável.

in jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA