Serviços blindados às fraudes

A presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) defendeu ontem, em Luanda, que a base de dados de registo eleitoral mantém fiabilidade e fidelidade e evita a duplicidade de registo eleitoral, garantindo maior transparência e segurança.
No final da visita realizada ao Gabinete de Processamento de Dados do Registo Eleitoral, Suzana Inglês verificou que o equipamento instalado permite detectar se o cidadão tem dois registos.
Susana Inglês disse que a CNE supervisiona o processo eleitoral e o gabinete tem recebido informações de especialistas sobre a cautela a ter para que haja segurança e transparência no processo eleitoral. Durante a visita, acompanhada pelo ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, e do vice-ministro Adão de Almeida, a delegação da CNE percorreu as salas de informática e de processamento de dados.
O ministério pretende apresentar à CNE, até ao dia 15 de Julho, o programa de actualização do registo eleitoral de 2011 a 2012. O plano tem como objectivo fazer a actualização de dados de registo eleitoral, permitindo uma nova elaboração dos cadernos eleitorais, que permite a cada eleitor escolher a sua assembleia de voto.
O plano visa ainda uma actualização geral que vai permitir que os eleitores sejam chamados a actualizar os seus dados e que vai ser acompanhado de uma campanha de educação cívica.
O gabinete apontou a dificuldade de eliminar com rigor as pessoas falecidas. A actualização de registo eleitoral deve ser concluído com o processo de levantamento geo-referenciado dos locais das assembleias de voto. O Ministério do Território pretende, até Março, apresentar todos os processos relativos ao registo eleitoral, a publicação dos cadernos eleitorais e as áreas definitivas das mesas de voto.
O vice-ministro Adão de Almeida disse que o processo de actualização do registo eleitoral vai decorrer de 29 de Julho a 16 Dezembro deste ano em todo o país.

Explicou que os eleitores devem estar inscritos numa única assembleia de voto e  inseridos nos cadernos de registo eleitoral para que haja coincidência entre a área de residência e o local de voto.
O processo de registo eleitoral vai ter três objectivos: o registo dos novos eleitores, os eleitores com dados a alterar, como a mudança de residência, e aqueles que vão para os locais de registo para escolher a sua área de voto.

 

 

 

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA