Sector da saúde regista progressos

Os serviços de saúde na província do Zaire conheceu progressos consubstanciados no aumento de postos de saúde e na melhoria do sistema de abastecimento de medicamentos e de equipamentos, afirmou, na terça-feira, em Mbanza-Congo, o vice-governador Francisco Komba.
O vice-governador, que falava na cerimónia de encerramento das jornadas de enfermagem, afirmou que a municipalização dos serviços de saúde trouxe nova dinâmica à prestação dos cuidados básicos à população, encurtando distâncias entre as entidades e os beneficiários.
As jornadas de enfermagem decorreram sob o lema “enfermeiros presentes na municipalização dos serviços de saúde, prestando cuidados de qualidade”.
Nas jornadas iniciadas, em 12 de Maio, no Namibe, e cuja cerimónia de encerramento foi Mbanza-Congo, foi feita a entrega simbólica de carteiras profissionais aos enfermeiros.

Condições de trabalho

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros Angolanos definiu “as fracas condições de trabalho e os baixos salários” como os principais problemas da classe. Maria Vicente disse que um serviço de qualidade passa pela dignificação da classe e pela elevação contínua dos conhecimentos técnicos.
A Ordem dos Enfermeiros de Angola, frisou, tem desempenhado o seu papel em defesa dos interesses da profissão, a todos os níveis, de forma a elevar a situação socioprofissional da classe, a segurança social e a melhoria de condições de trabalho. Com os serviços da saúde municipalizados, referiu, os profissionais de enfermagem devem assumir um papel preventivo nas áreas em que estão inseridos, orientando as comunidades na procura de soluções que ajudem na prevenção e solução de problemas que se apresentam no dia-a-dia.
A bastonária da Ordem dos Enfermeiros defende mais atenção aos profissinais da Saúde, para que estes possam desempenhar da melhor maneira o seu trabalho, ao mesmo tempo que pediu o cumprimento da deontologia profissional.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA