Responsável quer construção de casas de partos tradicionais nas comunidades

Menongue – A vice-ministra da Assistência e Reinserção Social para área de assistência, Maria da Luz, realçou nesta quarta-feira, em Menongue, província do Kuando Kubango, a necessidade da construção de casas de partos tradicionais e de espera nas comunidades para garantir partos seguros.
Em declarações à imprensa, no final dos trabalhos de constatação do funcionamento do Ministério da Assistência e Reinserção Social na região, Maria da Luz garantiu que consta das grandes prioridades do Governo angolano a redução do índice de mortalidade materno-infantil.
Maria da Luz considerou que, atendendo a esta preocupação do Executivo, o sector pretende formar parteiras tradicionais nas comunidades, no sentido de se garantir partos seguros e o nascimento de crianças saudáveis.
Para a responsável, a construção destas pequenas residências permitirá às parteiras tradicionais efectuarem um trabalho mais seguro e aturado, principalmente no atendimento às mulheres com gravidez de risco.
Durante dois dias de trabalho, Maria da Luz visitou os projectos do centro Mbembwa, que acolhe crianças órfãs e em conflito com a lei, o centro de deficientes físicos de Kavikiviki, o lar da 3ª idade do bairro Hoji-Ya- Henda, bem como manteve um encontro com vários parceiros sociais.
A dirigente fez-se acompanhar pelo consultor Humberto Costa, a técnica de infância Catarina Minchinge e o técnico do gabinete de estatística e planeamento do ministério Samuel Mondiangue.

Font: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA