Qualidade do ensino superior exige o reforço de professores

A melhoria do ensino superior em Malange passa pela contratação de mais professores mas para isso é necessário construir habitações destinadas aos docentes interessados em trabalhar na província.
O reitor da Universidade Luegi A’Nkonde, Samuel Vitorino, garantiu que na província de Malange já foi definida uma área de mil hectares, para a construção de uma cidade universitária que vai acolher todos os cursos do ensino superior.
Samuel Vitorino disse que as obras vão arrancar logo haja disponibilidades financeiras.
A escola denominada Amílcar Cabral, que deve receber os cursos de Ciências de Educação, está em obras. Mais de 800 estudantes frequentam o presente ano lectivo na província de Malange e estão repartidos pelos cursos de Ciências de Educação, Enfermagem e Medicina (este já vai no terceiro ano).
Por falta de instalações todos os cursos estão integrados no edifício da Faculdade de Medicina.
“Esta é uma situação que a instituição vai resolver a seu tempo. É uma situação que está a ser vista”,disse o responsável.
As províncias de Malange, Lunda-Norte e Lunda-Sul vão ter brevemente comissões instaladoras de novas unidades orgânicas.
Os cursos de Pedagogia e de Matemática estão assegurados por professores itinerantes.
“Temos muitos problemas. Enquanto não tivermos casas para os professores a sitauão vai se manter”.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA