Puto Português hoje na Casa 70

O cantor Puto Português realiza hoje e quinta-feira às 21h00, na Casa 70, em Luanda, na companhia da sua banda, dois espectáculos para aproximadamente 300 pessoas.
Segundo o seu agente, Mission Oliveira, os concertos, que terão cerca de duas horas de duração, contam com as participações especiais de Yola Semedo e Eddy Tussa.
Puto Português vai cantar todas as músicas do seu primeiro disco “Geração do Semba” e outros sucessos. “Estamos a preparar um espectáculo diferente dos já realizados pelo Puto Português. A Casa 70 é um local mais restrito e esperamos atingir o seu público com outras surpresas, em gesto de homenagem a alguns artistas”.
Mission Oliveira informou que o espectáculo está a ser produzido pela LS Produções e que os bilhetes estão à venda na Casa 70, a preços que variam entre os 75 e os 200 dólares. “Os mais acessíveis dão apenas acesso ao espectáculo, enquanto os de 200 dólares dão a possibilidade de participar no jantar que começa às 20 horas”.
Além dos espectáculos agendados para a Casa 70, Puto Português segue viagem na sexta-feira, para São Paulo, Brasil, onde actua no dia seguinte.
O cantor participa depois no Festival Internacional de Música Delta Tejo, em Portugal, no próximo dia 3, domingo, ao lado de Yuri da Cunha, Matias Damásio, Maya Cool, e de nomes como Nelly Furtado, Sean Paul, Djavan, Nouvelle Vague, Amor Electro, Maria Gadú, Expensive Soul e Parangolé.

Músico aquece noite na cidade do Lubango

O músico Puto Português promoveu no passado fim-de-semana, no Pavilhão do Benfica Petróleo, na cidade do Lubango, um espectáculo de apresentação do seu disco “Geração do Semba” bastante concorrido pelos seus admiradores na Huíla.
O espectáculo, organizado pela LP-Produções, contou também com a participação de músicos locais.
Nem mesmo o frio que se fez sentir nas “terras altas da Chela” [Planalto da Huíla] impediu a adesão em massa do público que, incansável e euforicamente, cantou e dançou as músicas do Puto Português. Além de Puto Português, passaram pelo palco as bandas Maike e Jubileu, os “rappers” Cargueiros, Relica e o grupo de dança Estrela da Huíla.
No final do espectáculo, Puto Português disse que o objectivo projectado foi cumprido. “Graças a Deus correu tudo bem. O pessoal vibrou do princípio ao fim e estou muito feliz e agradeço ao público que tornou a noite fria para quente”, disse. “São poucas as províncias por onde passei e registei uma moldura humana igual à do ‘show’ do Lubango. O público da Huíla é maravilhoso, alegre, sacudido, acolhedor e a sua interacção com os artistas é efectiva, o que contribui para o êxito dos espectáculos”, sublinhou.
Puto Português defendeu a necessidade dos músicos angolanos em interpretar qualquer tipo de música angolana e incluírem mensagem que apelam à boa convivência e a boas práticas, para se evitar casos de imoralidade.
O cantor agradeceu ao público por apoiar cada vez mais a música e os músicos angolanos. “Nós vivemos numa sociedade em que a juventude ainda envereda por maus caminhos. Na qualidade de músico, é importante transmitir mensagens que impedem os jovens de optarem por actos que em nada dignificam”.
Puto Português anunciou no Lubango, que, a partir do próximo mês de Julho, inicia uma digressão por países da Europa, com vista a mostrar a cultura, hábitos e costumes de Angola na diáspora.
O cantor afirmou que, além de exibir a cultura do povo angolano, vai também trabalhar para internacionalizar a sua carreira musical.
Portugal, Londres e Holanda são os países onde vai actuar em “shows” internacionais. No final do mês de Julho, actua na cidade de São Paulo, no Brasil. O espectáculo é alusivo à comunidade angolana residente no Brasil, que comemora um aniversário.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA