Prosa do fantástico lançada em Lisboa

A antologia do escritor Fragata de Morais intitulada “O Fantástico na Prosa Angolana” é apresentada hoje às 19h00, na Feira Internacional de Artesanato (FIA) que decorre de 25 deste mês até 3 de Julho no Parque das Nações, em Lisboa.
O lançamento do livro, que chega às bancas com a chancela da Mayamba Editora, está inserido nos festejos do Dia de Angola na feira. A antologia tem 382 páginas e é vendida ao preço de 3.500 kwanzas ou 25 euros.
Sobre o livro, António Fonseca, escritor e ensaísta, escreve no prefácio que “desde o alvor da Independência Nacional e mesmo no período imediatamente anterior, assistimos a um grande movimento em torno da ideia de recuperação e valorização do imaginário ou dos imaginários angolanos através da literatura. Muitos títulos foram publicados com esta perspectiva, porém, até à saída da presente obra, não se tinha uma ideia de conjunto sobre o que efectivamente havia acontecido no domínio do fantástico na Literatura Angolana, isto desde Cordeiro da Matta aos nossos dias. Com efeito, até à edição desta antologia, a questão do fantástico que, no nosso ver, não se limita apenas às práticas mágicas, mas estende-se também à aparição de factos inexplicados e teoricamente inexplicáveis não foi tratado, quer de forma sincrónica, quer de forma diacrónica”.
Fragata de Morais nasceu no Uíge a 16 de Novembro de 1941. Fez estudos de teatro na Universidade Internacional de Teatro em Paris, e cinema na Academia Holandesa de Cinema em Amesterdão.
Para além de colunista de vários jornais e revistas, tem várias obrais publicadas por diversas editoriais nacionais e estrangeiras, entre elas Jindunguices, premiada com o Prémio Sagrada Esperança e Inkuna Minha Terra, Menção Honrosa do Prémio Sonangol de Literatura. Ex-Presidente da Comissão Directiva da União dos Escritores Angolanos, e ex-Vice-Ministro da Educação e Cultura, este Embaixador de carreira dedica-se actualmente à política.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA