Produtos da Casa do Gaiato alimentam hotéis da cidade

A Casa do Gaiato, em Benguela, vai passar a fornecer produtos agrícolas às unidades hoteleiras e comerciais do Grupo Imogestim nesta província, anunciou o assessor de comunicação, Mário Guerra, durante um acto de doação de bens industriais a essa instituição de beneficência da Igreja Católica.
Segundo Mário Guerra, o acto enquadra-se no programa de responsabilidade social deste grupo, com o objectivo de apoiar as comunidades mais carentes. “O facto de a Casa do Gaiato estar a efectuar um trabalho de educação e formação em actividades profissionais em benefício de crianças e jovens carenciados, levou a que nos associássemos a esta causa da Igreja Católica”.
Garantiu, igualmente, que o apoio à Casa do Gaiato não se restringe apenas às necessidade imediatas, uma vez que daqui em diante os formandos internos e externos daquela instituição de beneficência serão, no futuro, integrados e absorvidos pelas unidades económicas ligadas ao Grupo Imogestim.
A Casa do Gaiato possui uma importante unidade de produção agrícola na zona do Cavaco que poderá abastecer o hotel Términus do Grupo Imogestim na cidade do Lobito, acrescentou Mário Guerra.
Em Abril do próximo ano, acrescentou, o Grupo vai inaugurar um novo hotel no Lobito que poderá integrar aqueles alunos que estiverem mais avançados e que tiverem um nível académico aceitável.
Além do hotel Términus, no Lobito, o Grupo Imogestim explora em Benguela a área turística do Parque Nacional da Chimalavera no Dombe Grande.
A Casa do Gaiato alberga 110 crianças e adolescentes de comunidades carentes e, além da vasta área agrícola, possui uma oficina, carpintaria, serralharia e áreas de pintura e electricidade.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA