Morte de Osama Bin Laden sem algum efeito no terreno

A morte de Osama bin Laden não teve qualquer efeito no terreno no Afeganistão, onde os objectivos do exército norte-americano “continuam a ser os mesmos”, disse um alto responsável militar dos EUA.
“Os nossos objectivos continuam a ser os mesmos: impedir a Al Qaeda de beneficiar de um santuário e impedir os talibãs de retomarem o Afeganistão. A morte de Osama bin Laden não alterou esta missão. Não detectámos qualquer efeito da sua morte na situação no Afeganistão”, afirmou o general David Rodriguez, segundo comandante do contingente militar dos Estados Unidos no Afeganistão.
O general exprimia-se no sábado, por vídeo-conferência, a partir de Seattle, numa iniciativa organizada pelo grupo de reflexão “Center For a New American Security”.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fixou para Julho de 2011 o início da retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão. Os EUA e a OTAN transferem em seguida a segurança para as forças afegãs até finais de 2014.
Cerca de 130 mil soldados da força da Aliança Atlântica no Afeganistão (ISAF), um terço dos quais norte-americanos, estão no Afeganistão para apoiar o governo do presidente Hamid Karzai, confrontado com uma rebelião liderada pelos talibãs desde finais de 2001, quando foram derrubados por uma coligação internacional.
Após a morte de Osama Bin Laden, em 2 de Maio, vários membros do Congresso norte-americano exigem o fim da guerra no Afeganistão, que na sua perspectiva deixou de fazer sentido.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA