Judiciária reforça acções para esclarecer os crimes

Oficiais da Polícia Judiciária da Região Militar Sul estão, desde ontem, no Lubango, a actualizar as técnicas da medicina legal nas investigações criminais. Com a participação de 30 especialistas, o curso, que decorre no quartel-general das Forças Armadas Angolanas na Huíla, trata de elementos essenciais para as investigações.
A formação, ministrada pelo chefe da repartição de medicina legal e criminalidade do Estado-Maior General, coronel Elias Costa, tem a duração de cinco dias. Os participantes aprofundam conteúdos sobre “noções de anatomia
Humana”, “traumatologia, tautologia e asfixiologia forense”, “sexologia e obstetrícia forense”, “toxologia”, “antropologia” e “Psicologia”. A formação, promovida pelo Estado Maior-General das Forças Armadas Angolanas, é direccionada para instrutores processuais da direcção provincial da Investigação Criminal (DIPIC), oficiais dos tribunais e médicos do Hospital Militar da Região Sul.

Apelo à formação

O comandante da Região Militar Sul, general Apolo Yakuvela, pediu aos quadros uma actualização contínua, sobretudo aos especialistas de investigação e instrução criminal, pois o crime, frisou, está sempre presente nas sociedades.

Apolo Yakuvela falou da importância da medicina legal, como instrumento indispensável em todas as investigações que exijam o esclarecimento de natureza médica.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA