Governante anuncia criação de instituto da juventude

Benguela – O ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, anunciou sexta-feira em Benguela, que o Governo angolano pretende criar ainda este ano um instituto vocacionado a dinamizar acções específicas para a solução dos principais problemas com que os jovens se confrontam actualmente.

O governante, que falava à imprensa por ocasião do encerramento da IV Reunião da Conferência de Ministros Responsáveis pela Juventude e pelo Desporto, decorrida em Benguela, afirmou que o instituto é mais um instrumento que o Executivo coloca à disposição dos jovens para buscar soluções em face dos seus problemas.

O ministro disse que o instituto vai ser um organismo técnico para auxiliar a formação da juventude em diferentes domínios e fortalecer o movimento associativo nacional.

Segundo Gonçalves Muandumba, o referido organismo vai ser fundamental para a aplicação da Lei da Juventude, no âmbito das políticas públicas voltadas para essa camada social.

“O instituto é um espaço nobre muito importante, pois que permite analisar e cuidar das questões da juventude”, referiu, adiantando ainda estar em carteira a aprovação este ano da Lei da Juventude, cujas finalidades o cumprimento dos Direitos e Deveres da Juventude, previstos na Constituição angolana.

Destacou que o encontro terminou com um saldo positivo porque acolheu, aplaudiu e aprovou a proposta de Angola sobre a criação de uma Carta da Juventude da CPLP, de modo a permitir programar, estabelecer e monitorar cada vez mais acções para o bem-estar dos jovens nas nações da comunidade.

O titular da pasta da Juventude e do Desporto sublinhou que o evento reconheceu o empenho do governo na reconstrução do país, sobretudo na atenção que presta à juventude e ao desporto em nível da educação, ensino, formação, emprego e habitação.

Considerou que o certame encorajou os países da CPLP a se mobilizarem massivamente para participar nos Jogos Panafricanos de Maputo (Moçambique) e com qualidade para contribuir no sucesso daquele evento.

Mostrou-se satisfeito com o êxito do encontro, visto ter reforçado a cooperação multilateral no domínio da Juventude e do Desporto, com particular destaque para o Brasil e Portugal que são as maiores potências desportivas da comunidade e que se dispuseram a acolher os estágios de formação e preparação das equipas angolanas.

Avançou que a juventude é chamada a assumir um lugar e papel determinantes para superar a crise com se debate quanto ao desemprego, formação académica e profissional, através da criatividade, imaginação e do trabalho.

De acordo com o interlocutor, o Executivo angolano tem prestado particular importância aos problemas da juventude, mas resolvê-los não é uma tarefa fácil tendo em conta o passado recente do país marcado por uma guerra com consequências imensuráveis a longo prazo.

Nesta senda, notou que especial atenção vem merecendo o resgate dos valores cívicos e morais para a anulação dos comportamentos desviantes, e a reunião foi uma excelente oportunidade para a troca de experiências no combate ao consumo excessivo de álcool, de drogas, a delinquência e o Vih/Sida no seio da juventude.

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA