Ler Agora:
Governador pede a participação da sociedade nos programas de combate à fome e à pobreza
Artigo completo 3 minutos de leitura

Governador pede a participação da sociedade nos programas de combate à fome e à pobreza

O governador da província de Cabinda, Mawete João Baptista pediu a colaboração dos membros do Conselho provincial de Auscultação Social no combate à fome e na erradicação da pobreza, durante a abertura da reunião deste órgão, realizada na segunda-feira, naquela cidade. Mawete João Baptista referiu que os membros deste conselho, composto por responsáveis do governo e da sociedade civil, e sobretudo aqueles que cuja acção incide nos domínios social e económico, devem contribuir com ideias “para que o programa gizado pelo Executivo e o governo da província de combate à fome e erradicação da pobreza possa ser executado sem sobressaltos”.
O governador explicou que a preocupação do Executivo é encontrar soluções que permitam o mais depressa possível inverter o actual quadro de pobreza reinante no seio da população. Nesse sentido, foi esboçado um projecto que está a ser implementado através da aplicação de políticas macroeconómicas, desconcentração administrativa e da descentralização do Orçamento Geral do Estado (OGE).
A nível da província, está em carteira a implementação de programas integrados municipais de desenvolvimento rural e de combate à pobreza, acções para as quais pediu a colaboração de todos, sobretudo daqueles que fazem parte do tecido económico e social da região.
“Estão a ser conjugados esforços em vários sectores considerados fundamentais para o cumprimento desse propósito” disse, destacando alguns projectos já executados no domínio viário – reabertura de vias secundarias e terciárias –, da educação – construção de escolas – e da saúde – construção de hospitais, centros e postos sanitários.
Nos domínios da água e da energia eléctrica, embora tenha considerado que a qualidade dos serviços ainda está aquém da expectativa das populações, esclareceu que o governo da província efectuou algumas acções na área da construção de infra-estruturas básicas. No tocante à rede comercial, foi feita a reestruturação do sistema de comércio rural, dando maior atenção ao circuito de abastecimentos de vários inputs às populações, com vista a melhorar os índices de produção, e à formação profissional de jovens.
Os membros do Conselho provincial de Auscultação e Concertação Social reunidos pela primeira vez neste ano, abordaram aspectos que têm a ver com a energia e águas, agricultura, comércio e indústria, educação, saúde, emprego, obras pública, MINARS, transportes, bolsas de estudo, desporto, saneamento básico da cidade de Cabinda e com a estabilidade político-militar.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »