Ler Agora:
Fundação Gulbenkian premeia Theatre Wales
Artigo completo 3 minutos de leitura

Fundação Gulbenkian premeia Theatre Wales

O National Theatre Wales foi a instituição distinguida, no reino Unido, pela Fundação Gulbenkian, com o prémio para as artes do palco deste ano, no valor de 200 mil euros, noticiou, ontem, a agência Reuters.
A distinção, que consiste numa bolsa, destinou-se à produção de uma peça de teatro, criada em parceria entre os artistas e profissionais de referência no mundo das artes de palco e as comunidades locais desfavorecidas, com o objectivo de estimular o aparecimento de novas formas de trabalho.
Um comunicado da Gulbenkian, citado pela Reuters, refere que o National Theatre Wales se distinguiu por apresentar uma produção baseada em textos poéticos, De Gabay, que foram encenados, na semana passada, por jovens artistas somalis britânicos em Butetown, Cardiff. A ideia partiu de quatro jovens de ascendência somali, nascidos no Reino Unido – Ahmed Hassan, Ali Goolyad, Daud Farah e Bashir Deria – que propuseram ao National Theatre Wales a criação de uma peça inspirada na história das suas vidas.
“O espectáculo revela a música e a poesia somalis, contribuindo para uma visão diferente de um país geralmente associado à pirataria, à guerra civil e à violência”, salienta o comunicado, que anuncia o teatro britânico como o vencedor.
Ben Benaouisse, artista e performer belga de ascendência marroquina, e os Hassan Aden, músicos somalis residentes em Toronto, marcaram presença no projecto, que apresentou ainda várias instalações e performances criadas em Butetown e Cardiff Bay. O director artístico do Theatre Wales, John McGrath, disse que “esta foi uma oportunidade fantástica.”
“Estes jovens somalis esperam mudar a visão que existe sobre as suas origens, através do poder das palavras e das imagens”, afirmou.
O projecto foi escolhido entre outros do National Theatre of Scotland, a Birmingham Opera Company, o Young Vic de Londres e as companhias Duckie e Wildworks.

No total, foram 62 os projectos de companhias de teatro britânicas que se apresentaram a concurso nesta primeira edição da bolsa, que tem o valor mais elevado no Reino Unido para esta área.  A bolsa, atribuída é distribuída por dois anos. O trabalho inicial é apoiado com 86 mil euros e à produção final, em 2013, são concedidas mais 114 mil euros.

in Jornal de Angola

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »