Fuga à paternidade preocupa o Ministério Público

O elevado número de casos de fuga à paternidade, registado nos últimos anos na província do Moxico, está a preocupar o Ministério Público e os órgãos de aconselhamento da direcção provincial da Família e Promoção da Mulher
O procurador da região militar Leste, Carlos José da Conceição, disse na quinta-feira, no Luena, que a fuga à paternidade e a abstenção do progenitor em assumir a responsabilidade do filho, passando o menor a suportar todo o calvário resultante desta situação, constitui crime. Carlos José da Conceição, que dissertava sobre o tema “A fuga à paternidade e o papel do Ministério Público”, numa palestra enquadrado nos festejos do 32º aniversário da Procuradoria Geral da República, acrescentou que a perda dos valores morais por parte de certos progenitores e o desvio de condutas são as principais causas da fuga à paternidade, que tem influenciado negativamente o desenvolvimento dos menores.
“A falta de um elemento da família, particularmente o pai, causa ao menor um desvio de conduta, criando nele um sentimento de rejeição por todos os que o rodeiam. O trauma reduz a auto-estima e deixa a criança vulnerável a várias situações”, disse o procurador.
Durante a sua intervenção, Carlos José da Conceição disse ainda que o menor que convive com a falta de responsabilidade dos pais é propenso a tornar-se um indivíduo em conflito com a lei.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

2 COMENTÁRIOS

  1. Um dos principais elemento da sociedade é o pai. todo individuo chefe de família tem um papel institucional onde a sociedade obriga do mesmo o cumprimento do seu papel o chefe de família tem que zelar pelo bem estar do seu agregado, se o pai não si fazer presente ao longo do crescimento do crescimento da criança veremos comportamentos não muito adequado a mesma, porque como sabemos um dos principais influente no desenvolvimento da personalidade de um individuo são os pais, os pais chegam a ter um significado muito elevado no que tange a personalidade da criança e quando fugimos das nossas responsabilidade temos que ter em conta que não só podemos causar uma instabilidade emocional na criança por crescer sem um pai, como também esperar que um individuo que cresça sem a orientação, motivação, educação dos pais pode se tornar uma ameaça contra a sociedade. Hélder”2013

  2. Quem quer aprofundar os conhecimentos sobre as causas, consequências e formas de resolução dos casos de fuga à paternidade, aconselho que leia a obra intitulada: A fuga à paternidade em Angola: práticas e concepções
    Autor: Moniz Bala Pedro
    Email: [email protected]
    Facebook: Moniz Pedro

    Disponível nos seguintes locais:
    a) Biblioteca do INAC;
    b) Livraria Paulinas;
    c) Livraria mensagem;
    d) Papelaria UTANGA (Kapolo);
    e) Livraria escolar;
    f) Livraria evangélica;
    g) Livraria Sem tir-te, nem guar-te (Faculdade de Direito);
    h) Livraria Alpega.

DEIXE UMA RESPOSTA