Ler Agora:
Formados mais de 500 activistas do Vih/Sida na Região Militar Centro
Artigo completo 2 minutos de leitura

Formados mais de 500 activistas do Vih/Sida na Região Militar Centro

Huambo – Quinhentos e dose activistas do Vih/Sida, entre praças e oficias das Forças Armadas Angolanas (FAA), foram formados, em 2010, em várias localidades do país, no quadro programa de formação de educadores patrióticos nas unidades militares.
O chefe do Estado-Maior da Região Militar Centro, brigadeiro Remigio do Espírito Santo, prestou esta informação hoje à Angop, à margem do seminário de diagnostico terapêutico do Vih/Sida, que junta especialistas de saúde e logística das províncias do Huambo, Benguela, Bié e Kwanza Sul.
O responsável adiantou, por outro lado, ser necessária maior divulgação sobre o Vih/Sida, concretamente suas formas de transmissão e de tratamento nas unidades militares.O oficial superior das FAA disse ainda ser objectivo da formação a mudança de comportamento e de atitudes de risco no seio dos militares a diferentes níveis.
Adiantou que a par destes, foram também formados técnicos para os Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV) nas FAA.
Frisou que com base nesta formação, se criou 18 Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária do Vih/Sida nas unidades de subordinação central, clínicas e hospitais militares.
“Para potenciar este esforço de formação foi decidido estender o diagnostico do Vih/Sida nas unidades militares, possibilitando que cada militar conheça o seu estado serológico”, realçou.
O seminário de diagnostico terapêutico do Vih/Sida, que junta especialistas de saúde e logísticos da Região Militar Centro, está a analisar, entre outros, o diagnostico clínico e laboratorial, noções básicas sobre tratamento, epidemiologia e formas de transmissão.
A formação, que visa capacitar os participantes em técnicas de testagem do Vih/Sida, está a ser orientada pela chefe de repartição dos serviços de saúde da Região Militar Centro, tenente-coronel Adelina Siquilili.

Font: Angop

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »