Faixa etária mais empreendedora do país situa-se entre 35 e 44 anos

Luanda – Cerca de 41porcento dos cidadãos angolanos entre os 35 e 44 anos têm negócios novos e é a faixa etária mais empreendedora do país, segundo um estudo sobre empreendedorismo em Angola publicado pela Universidade Católica e Banco Fomento Angola (BFA).

O estudo, referente ao ano 2010, denominado “Global Entrepreneurship Monitor (GEM)” Angola, apresentado a 10 de Junho em Luanda, pela Universidade Católica de Angola (UCAN), BFA e Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), indica que naquele ano a Taxa de Actividade Empreendedora (TEA) do país foi de 31,9 porcento o que significa que pelo menos 32 angolanos em cada 100 são empreendedores.

Na mesma senda, o estudo revela que os homens (32,9%) empreendem mais dos que as mulheres (31,0%), e estima-se que dois milhões e 300 mil cidadãos angolanos, com idades compreendidas entre 18 e 64 anos, possuem um negócio novo.

Outro aspecto apontado, é a capacidade de empreendedorismo entre os homens e as mulheres. Nessa análise concluiu-se que em Angola 76,7 porcento dos homens adultos consideram ter as competências e conhecimentos necessários para criar um negócio, ao passo que essa proporção desce para 69, 3% no caso das mulheres.

Quanto ao sector privilegiado para o empreendedor angolano, notou-se que é o orientado para o consumidor final, que inclui, lojas de pequeno retalho ou a prestação de serviços tradicionais em pequena escala, não exige grandes custos de investimento iniciais, competências técnicas muito sofisticadas por parte dos seus prestadores.

Embora o número de empreendedores seja considerável, acontece que muitos desses investimentos não são duradoiros devido a falta de resultados positivos.

O estudo baseou-se num inquérito a duas mil pessoas.

 

 

 

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA