Estrela da Mauritânia morreu em Marrocos

A grande cantora mauritana Dimi Mint Sidaty Ould Abba morreu sábado num hospital de Rabat, em Marrocos, onde foi internada após um acidente cerebral, soube-se de fonte oficial.
Nascida em Dezembro de 1958 em Tidjikja, na região do Tagant (centro da Mauritânia) numa família de descendência dos griots Iggawin, Dimi Mint Abba é filha de Sidaty Ould Abba, cantor reputado e autor do hino nacional mauritano.
Dimi Abba é herdeira duma tradição familiar excepcional em que a sua mãe, Mounina Mint Eida, foi uma instrumentista de Ardin emérita. Desde os dez anos, Dimi iniciou-se na arte subtil desta harpa árabe, cuja prática é reservada às mulheres.
O seu pai Sidaty Ould Abba é descendente duma família de Iggawin histórica (a mais antiga e mais reputada) mas é igualmente um monumento da cultura nacional.
Muito jovem, Dimi Mint Abba impôs-se pelos seus talentos de instrumentista, de interpretação e sobretudo pela sua voz excepcional (que alguns comparam hoje a Nusrat Fateh Ali Khan). Aos 18 anos, venceu o primeiro prémio do Concurso da Rádio Mauritânia.
Alcunhada de “Diva do Deserto”, Dimi Abba goza duma tal popularidade na Mauritânia que ela é as vezes qualificada de legenda viva a tal ponto que a beleza da sua canção conseguiu ultrapassar as turbulências étnicas e reconciliar gerações.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA