Encontro de instituições ajuda a evitar as dívidas

Quadros seniores dos ministérios da Economia, Finanças e Planeamento, Banco Nacional de Angola (BNA), Banco de Poupança e Crédito (BPC), Sonangol e Alfândegas participam, desde ontem, em Luanda, num seminário sobre Gestão do Fluxo de Caixa, numa iniciativa do Ministério das Finanças, em parceria com o seu congénere dos Estados Unidos da América (EUA), o Departamento do Tesouro americano.
A acção formativa, que decorre até ao dia 30 do corrente mês, visa capacitar os quadros nacionais em matéria de planeamento, organização, coordenação e controlo dos recursos financeiros.
Ainda assim, pretende-se com esta formação, dar uma visão global de como têm sido desenvolvidas as actividades financeiras, bem como as operações realizadas nesse domínio.
Na ocasião, o secretário de Estado do Tesouro, Manuel Neto da Costa, lembrou que a gestão do Fluxo de Caixa é um instrumento importante, que permite aos agentes financeiros um controlo seguro das instituições. Para o efeito, apelou aos participantes a fazerem uma avaliação das práticas diárias e melhorarem as suas actividades.
O embaixador dos Estados Unidos da América em Angola, Christopher McMullen, defendeu, entretanto, que a boa governação do fluxo de caixa é fundamental, pois permite que os profissionais possam lidar da melhor forma com a dívida pública e a politica monetária do país.
O fluxo de caixa é o controlo e registo das operações financeiras que incide sobre quanto e quando o dinheiro entrou e saiu do caixa num determinado período, assim como o realizado e por realizar, de forma diária e acumulada.
Esses registos diários de entradas e saídas do caixa são demonstrados por intermédio de um plano de contas com uma previsão de entrada e saída de dinheiro, comparando também o previsto com o realizado por cada tipo de conta.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA