Empresa reabilita canais de irrigação em Kirimbo

Os canais de irrigação na zona de produção agrícola na comuna do Kirimbo, no município da Kilenda, Kwanza-Sul, vão ser reabilitados por uma empresa brasileira, cuja conduta partirá da bacia hidrográfica do rio Keve.
O vice-governador para a área Económica e Social do Kwanza-Sul, Mateus de Brito, que prestou a informação no lançamento da primeira pedra do projecto social e agro-industrial, sublinhou que o plano abrange os canais de irrigação na zona de produção agrícola, na comuna do Kirimbo, município da Kilenda.
Mateus de Brito explicou que o projecto inclui a construção de duas pontes sobre o rio Keve e o loteamento de toda a zona, onde vão ser construídas 1.700 infra-estruturas sociais, entre residências, escolas e hospitais, bem como indústrias, na localidade da Zâmbia, município do Amboim.
A implementação do projecto social e agro-industrial visa promover o ensino, a investigação e o desenvolvimento das comunidades rurais, bem como o combate à pobreza. A iniciativa, que partiu de um grupo de empresários brasileiros, é muito importante, referiu o vice-governador, pois os seus objectivos enquadram-se nas oportunidades que têm sido postas à disposição dos empresários para colaborarem com o governo na resolução de diversos problemas. Mateus de Brito referiu que há um grande potencial de recursos em termos de clima, água e terras aráveis à disposição do projecto que, bem explorados, podem contribuir para o desenvolvimento do país.
O projecto financiado pelo Banco Espírito Santo (BESA) tem igualmente a componente de formação, que vai permitir que os adultos, jovens e até crianças, participem no “desafio” de substituir a importação pela produção nacional.É isso que pretendemos”.
O vice-governador para a área Económica e Social do Kwanza-Sul, Mateus de Brito, disse também que, dentro do plano, consta a construção de infra-estruturas e garantiu que o projecto vai ser financiado por uma empresa chinesa que também vai responsabilizar-se pela construção da linha de transporte de energia eléctrica da barragem para os municípios e comunas da província do Kwanza-Sul.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA