Embaixador do Egipto no Ruanda condena ataques aéreos da OTAN

O embaixador do Egipto no Ruanda, Khaled Abdel Rahman, condenou, na quarta-feira, os ataques aéreos lançados pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) contra a Líbia, e afirmou que estes “bombardeamentos cegos” provocam várias perdas de vidas humanas.
Falando por ocasião da celebração do Dia de África, Abdel Rahman declarou que a União Africana (UA) tinha, no entanto, um papel “preponderante” a desempenhar na resolução da crise líbia sem a intervenção da OTAN.
“Deve-se observar que a OTAN ultrapassou a sua missão tendo em conta as vítimas civis que tombam sob os bombardeamentos”, defendeu o diplomata egípcio na presença de vários homólogos africanos e europeus acreditados no Ruanda.

Fortes explosões abalam Tripoli

Pelo menos seis fortes explosões estremeceram, quarta-feira, após a meia-noite, os subúrbios sul e oeste de Tripoli, informou ontem a Angop citando a televisão líbia.
Os ecos destas explosões ensurdecedoras, mais violentas desde o início das operações militares da OTAN, foram ouvidos vários quilómetros em redor, provocando o pânico no seio da população próxima dos locais das explosões.
Várias pessoas saíram à rua depois de as suas casas terem sido fortemente atingidas pelas explosões.
Citando um porta-voz das forças militares na cidade de Tripoli, a televisão estatal líbia relatou que os bombardeamentos causaram enormes danos nos serviços e nas infra-estruturas básicas.
A mesma fonte indicou que a região de Jeffra, cerca de 600 quilómetros a sul de Tripoli, foi objecto de um novo ataque aéreo pelo terceiro dia consecutivo.
Os ataques atingiram vários objectivos civis e militares, provocando perdas em vidas humanas e danos materiais.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA