Curso de pós-graduação em ciências médicas arranca em Julho próximo

Huambo – A Cooperativa de Ensino Superior Politécnico Universitário (CESPU-Formação Angola) vai dar início, na primeira quinzena de Julho, na cidade do Huambo, ao Curso de Pós-Graduação com acesso a mestrado.
De acordo com uma das responsáveis pela implementação deste curso, Natércia Paulino Simba, estão disponíveis 22 vagas nas áreas de ginecologia obstetrícia, cirurgia, pediatria, medicina interna, ortotraumatologia, nesteseologia, medicina geral e cuidados intensivos.
A também directora pedagógica e científica do hospital geral explicou que o curso de pós-graduação, cujas candidaturas ainda estão a decorrer, é um processo de formação dirigido a licenciados em medicina, desde que estejam filiados na ordem dos médicos e tenham realizado período provatório de serviços sociais.
A responsável afirmou que as especialidades de ginecologia obstetrícia, cirurgia, pediatria e medicina interna são as que possuem mais vagas, quatro para cada uma.
Para as áreas de medicina geral e ortotraumatologia possuem cada duas vagas, enquanto para nesteseologia e cuidados intensivos a CESPU-Formação Angola disponibilizou um lugar por cada opção.
Desde Maio deste ano a Faculdade de Direito da Universidade José Eduardo dos Santos deu início a um curso de pós-graduação, do qual estão inscritos 83 estudantes.
A falta de cursos do género e também de mestrados nesta província tem motivado muitos estudantes a se deslocarem ao estrangeiro, enquanto outros têm optado em fazer cursos a distância com recurso à Internet.
Na província do Huambo, antigo centro académico angolano, estão em funcionamento o Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), as Faculdades de Medicina, de Ciências Agrárias (FCA), de Direito, Economia, Medicina Veterinária e o Instituto Superior Politécnico, além de um instituto superior privado.
O Instituto Superior Politécnico, com seis cursos, e o ISCED, com cinco, são as instituições de maior referência universitária por absorverem, todos os anos, maior número de estudantes.

Font: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA