Ler Agora:
Curso da reconstrução desvendado em feira
Artigo completo 3 minutos de leitura

Curso da reconstrução desvendado em feira

A segunda edição do Salão Imobiliário de Luanda foi marcada pela exposição de projectos de construção que estão a ser desenvolvidos em Luanda e no resto do país. Trata-se da construção de casas, escritórios e loteamento de terrenos, em acções realizadas pelo Executivo e pelo empresariado privado, em torno dos quais se afirmou naquele certame haver “padrões mundialmente reconhecidos”.
Um deles é o complexo denominado “World Trade Center”, que está a ser erguido no município de Viana. O empreendimento, iniciativa de uma empresa angolana, Parkgest, terá uma área residencial, hotéis, indústrias, pólo tecnológico, uma escola internacional, recinto desportivo, hospital de medicina tropical e áreas verdes.
Numa extensão de 100 hectares, o complexo está avaliado em mais de 600 milhões de dólares e prevê-se que esteja concluído dentro de cinco anos. O gerente da empresa, Francisco Viana, disse que é um complexo multifuncional, que está a ser construído com os mais modernos padrões, fruto de uma parceria público-privada.
Vai comportar também um centro de logística de uma das maiores empresas distribuidoras de África, a Game. Francisco Viana diz que as obras decorrem a bom ritmo, tendo 80 mil metros quadrados em infra-estruturas já concluídos.
O “World Trade Center” vai abarcar um espaço dedicado à lusofonia. Francisco Viana afirmou que todos os empresários lusófonos que queiram desenvolver negócios em Angola têm um espaço específico neste empreendimento.
Na sua visão, o país está a desenvolver-se rapidamente e aumenta a exigência de qualidade em tudo o que são necessidades da população, a nível de residências, espaços verdes e lazer e zonas comerciais de nível internacional.
A empresa Luana Park expôs naquele certame o projecto de construção de um Retail Park. Trata-se de uma empreitada privada cuja primeira fase vai arrancar em Outubro deste ano.
O empreendimento vai ser construído nas imediações do campo de futebol 11 de Novembro, numa área de 42 mil metros quadrados, dos quais 25 mil se destinam a empreendimentos de comércio e serviços e 17 mil a armazéns.
A Luana Park afirma que desenvolve um dos projectos pioneiros no formato de “Retail Park” na província de Luanda, com uma capacidade de estacionamento para 1300 automóveis.
A centralidade do Kilamba Kiaxi é outro empreendimento de grande dimensão que esteve em exibição na segunda edição do Salão Imobiliário de Luanda. A primeira a ser construída de raiz desde a independência, a Cidade do Kilamba Kiaxi vai alojar 350 mil habitantes em 80 mil habitações sociais
A centralidade tem escolas, hospitais, agências bancárias, esquadras policiais, cemitérios, igrejas e está a ser construída a 20 quilómetros do centro da cidade de Luanda.
Mais de 100 empresas nacionais e estrangeiras participaram da segunda edição do Salão Imobiliário de Angola, uma iniciativa da Feira Internacional de Luanda (FIL) e da Associação dos Profissionais Imobiliários de Angola (APIMA) que encerrou no domingo.

 

 

 

Fonte: Jornal de Angola

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »