Cipriano dispensado devido à indisciplina

Olímpio Cipriano, extremo de 1,90 metros de altura, é o primeiro jogador a ser afastado dos trabalhos da Selecção Nacional Sénior Masculina de Basquetebol, alegadamente por indisciplina, apurou o Jornal de Angola de um dos integrantes do grupo que prepara a disputa da 26ª edição do Campeonato Africano das Nações, Afrobasket´2011, a decorrer de 17 a 28 de Agosto próximo, em Antananarivo, Madagáscar.
Apostado em manter a disciplina no seio do grupo, o seleccionador nacional, Michel Gomez, 60 anos, decidiu afastar o jogador do Recreativo do Libolo.
A fonte assegurou ao JA que o afastamento se deve ao mau comportamento do atleta aquando das sessões de treino da equipa em Luanda e Cabinda, de onde regressou ontem vinda de um estágio de onze dias.
No arranque da concentração dos trabalhos, iniciados a 6 de Junho do corrente, sem justificação prévia ao corpo técnico, o extremo furtou-se aos treinos durante três dias, na primeira semana de preparação com bola.
“O comportamento do Olímpio fez com que fosse afastado. Os colegas quando estivessem a treinar, ele gostava de brincar e nalguns momentos parava de treinar sem autorização. Essa e outra conduta fizeram o técnico afastá-lo para defender a disciplina do grupo para o bem de todos”, disse a fonte ao JA.
Por altura do anúncio do jogador excluído, Michel Gomez alegou a lesão na região lombar como causa da decisão.
Mas o JA soube que a referida lesão não é impeditiva para o jogador continuar a trabalhar.

“Ele está bem, apesar da lesão. Pode treinar e recuperar normalmente. A exclusão deve-se, de facto, a questões disciplinares”, concluiu. O Jornal de Angola tentou o contacto com os membros da equipa técnica e dirigentes federativos para obter uma informação oficial, mas viu os seus intentos gorados.
Refira-se que Olímpio Cipriano foi considerado Jogador Mais Valioso (MVP) do último Campeonato Nacional, denominado BAI-Basket. Também já foi eleito melhor jogador do Afrobasket de 2009, disputado nas cidades líbias de Benghazi e Tripoli.

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA