Cerca de três mil residências são erguidas em Malange

A província de Malange vai passar a dispor, nos próximos tempos, de 2.600 novas residências, no âmbito do Programa Nacional de Urbanismo e Habitação, anunciou ontem o coordenador da comissão nacional para a implementação do referido projecto.
De acordo com António Gameiro, que falava durante a reunião do conselho técnico deste organismo, na cidade de Malange, o programa está previsto arrancar antes da primeira quinzena do mês de Novembro deste ano.
O coordenador da Comissão Nacional para Implementação do Programa de Urbanismo e Habitação referiu que o custo dos kits varia entre os sete mil e os 15 mil dólares, tendo adiantado que para a aquisição deste pacote, cada pessoa vai receber um crédito bancário.
O administrador do município de Calandula, Manuel Campos, louvou a iniciativa do Executivo, uma vez que vai minimizar a situação habitacional de muitos cidadãos e, em particular, dos munícipes da sua circunscrição.Além disso, vai permitir o descongestionamento da cidade de Malange.O responsável garantiu que já estão identificados os terrenos para a implementação do programa, nomeadamente na localidade de Quiambata e na sede do município e anunciou que o projecto de construção de residências sociais para os quadros, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos (PIP), já está a andar.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA