CEDEAO convida empresas chinesas

O presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), James Victor Gbeho, convidou o sector privado chinês para participar na sexta edição da Feira Comercial da CEDEAO prevista para este ano, segundo hanunciou a Comissão num comunicado divulgado no sábado.
Este convite tem como objectivo reforçar a parceria entre o sector privado oeste-africano e os seus homólogos chineses, indica o documento. Durante encontros com as autoridades chinesas em Pequim e nas províncias de Wuhan e de Sichuan, Gbeho disse que a sua participação ajudava a expor as oportunidades comerciais  que podiam explorar as duas partes.
A participação deve também contribuir para o reforço das relações económicas entre a China e a CEDEAO. Este convite deve fazer da China o primeiro Estado não membro a participar na feira bienal que permite aos Estados-membros da CEDEAO apresentar os seus produtos e ajuda a incentivar o comércio intracomunitário. Gbeho, que visitou a China à frente duma delegação da CEDEAO para mobilizar investimentos do sector privado no desenvolvimento das infra-estruturas e da agricultura na África Ocidental, destacou os grandes recursos naturais da região.
Recordou que a região, de 5,1 milhões de quilómetros quadrados e uma população estimada em 300 milhões de indivíduos, com enormes recursos naturais não explorados e um largo mercado, é um sonho para os investidores.
Na China, a delegação da CEDEAO manteve encontros com representantes dos diversos sectores privados da província.
A delegação integrou o ministro ghanense dos Transportes, Joseph Gidisu, o vice-ministro das Finanças e Desenvolvimento Económico da Serra Leoa, Alhaji Foday Mansaray, altos responsáveis da CEDEAO e representantes do sector privado da região.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA