Casos de agressões a gestantes preocupa médicos

Luena – Casos de agressões físicas contra mulheres gestantes preocupam a direcção da Maternidade Provincial do Moxico, disse à Angop hoje, segunda-feira, na cidade do Luena, a directora clínica daquela unidade sanitária, Rodeth Nelí.

Rodeth Nelí disse que em Maio último a sua instituição atendeu 16 casos de agressão física, contra 11 em Abril em 988 gestantes que procuraram os seus serviços.

Segundo a responsável, alguns casos provocaram traumas às gestantes que também indirectamente afectaram os bebés, tendo apelado os cônjuges a pautarem-se pelo diálogo ao invés da violência.

Nesse período, foram realizados 499 partos, entre os quais 14 nados mortos.

A referida maternidade registou 75 casos de malária, 16 de aborto, 23 de infecções urinárias e ameaças de parto prematuro, com 27 casos.

Com capacidade para internar 23 pacientes, a Maternidade Provincial do Moxico conta com 13 médicos especializados em ginecologia e obstetrícia, pediatria, anestesistas, clínica geral, entre angolanos, cubanos, russos, vietnamitas e coreanos.

Font: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA